Vizinhos ouvem gritos e salvam gêmeas de 2 anos deixadas sozinhas em casa no litoral de SP | Santos e Região

Irmãs gêmeas de dois anos foram encontradas sozinhas na casa onde moravam, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1, a Polícia Militar foi acionada pelos vizinhos após as meninas começarem a gritar. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), a mãe, de 24 anos, foi presa em flagrante por abandono de incapaz.

O caso foi registrado no DP Sede da cidade e seguirá sob investigação policial e do Conselho Tutelar, que foi acionado pela autoridade policial e constatou indícios do crime. De acordo com o presidente do órgão, Ricardo Santos, nesta segunda-feira (25) as gêmeas ficarão sob a guarda da avó materna, que já assinou um termo de responsabilidade.

As crianças ficaram ao menos duas horas sozinhas em casa, no bairro Jardim Enseada. Após a denúncia, os policiais chegaram ao local e constataram o abandono de incapaz.

A mãe das gêmeas teria voltado para casa horas depois e informado aos agentes de segurança que havia saído para comprar alimentos. De imediato a mulher foi encaminhada à delegacia.

Presidente do Conselho Tutelar de Guarujá disse que mãe e filhas moravam em área de invasão — Foto: Reprodução

Ao g1, Ricardo explicou que, ainda nesta segunda, serão realizadas uma série de procedimentos para definir a guarda das meninas e o futuro da família. Ele contou que a mãe é jovem, não possui muita renda, cria as filhas sozinhas e mora em uma área de invasão. O pai delas vive no Paraná (PR).

O presidente do Conselho Tutelar pontuou, ainda, que não há registros anteriores da mãe no órgão e que as crianças não apresentavam ferimentos ou indícios de que sofriam maus-tratos. Por isso, a família deve ser monitorada e receber amparo dos equipamentos de assistência social.

Ao g1, o advogado Jonathan Santos Pontes explicou que o abandono de incapaz é caracterizado quando a vítima não tem condições de se defender, como no caso das crianças que têm apenas dois anos de idade. Ele pontua que a mãe das criança pode perder a guarda das filhas.

Com base na cena descrita, Jonathan diz a mãe faltou com deveres, pois deixou as pequenas em situação vulnerável sob risco eminente, que é quando há possibilidade de um fato indesejável acontecer, podendo até ser fatal.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar