Trio é preso com mais de 100 celulares que seriam arremessados para dentro de presídio em Mongaguá, SP | Santos e Região

Policiais da Força Tática da Polícia Militar apreenderam mais de 100 celulares, chips e 4,3 kg de drogas do lado de fora do Centro de Progressão Penitenciária Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, no litoral de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (13). Segundo apurado pelo g1, três suspeitos, de 32, 31 e 22 anos, foram presos após confessarem que estavam ali para arremessar os itens para dentro do presídio.

De acordo com a PM, uma equipe seguiu para as imediações da unidade penitenciária e se deparou com um carro estacionado, por volta de 00h40, perto do presídio. Os ocupantes apresentaram certo nervosismo ao ver os policiais se aproximarem e decidiram abordá-los.

Durante uma revista pessoal ao três homens, nada de ilícito foi localizado. No entanto, dentro do veículo os policiais encontraram diversas sacolas e mochilas com 128 celulares, 30 carregadores, 43 fones de ouvido, dez chips de operadoras diversas, além de 4,3 kg de maconha e 44 gramas de cocaína.

Itens seriam arremessados para dentro do CPP de Mongaguá, SP — Foto: Divulgação/Polícia Militar

Questionados, os suspeitos confessaram que eram membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), e estariam com a missão de arremessar os itens para dentro do CPP. Ainda de acordo com a PM, o trio informou que os celulares eram usados dentro da cadeia para aplicar o golpe do falso sequestro.

Eles foram encaminhados para a Delegacia Sede de Mongaguá, onde foram presos em flagrante. O caso segue sob investigação.

Mais de 4 kg de drogas foram localizadas com os três suspeitos — Foto: Divulgação/Polícia Militar

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar