Três suspeitos de matar e esquartejar vendedor ao confundi-lo com militar são presos em SP | Santos e Região

O crime ocorreu em 6 de março. Conforme as investigações, a vítima foi confundida com um policial militar do Corpo de Bombeiros, sequestrada, morta e teve o corpo esquartejado. Segundo apurado pelo g1, a cabeça e os membros superiores e inferiores estavam separados e foram exibidos para a população.

A prisão dos três suspeitos foi realizada por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Praia Grande, com o apoio de equipes policiais do município e, também, de equipes de São Vicente e do Grupo de Operações Especiais (GOE) de Santos.

Prisão de suspeitos foi realizada pela Polícia Civil, com apoio do GOE — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo a Polícia Civil, após investigações de campo e da inteligência policial, os suspeitos de participarem do crime foram identificados. As equipes, então, se dividiram para dar cumprimento aos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar.

As três prisões ocorreram no bairro Jardim Jóquei Clube, em São Vicente. No primeiro endereço, localizado na Praça Dom Bosco, os policiais capturaram um homem de 44 anos. No imóvel, foram apreendidos quatro celulares, 17 cápsulas de cocaína e R$ 35 em dinheiro. Além da participação no homicídio, ele também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Na Avenida Sambaiatuba, foi preso um homem de 41 anos, e também foi apreendido seu telefone celular. Na Rua Helvetia, os policiais prenderam um homem de 38 anos. Em sua residência, foi apreendida uma pequena porção de maconha e cinco celulares.

A Polícia Civil também informou que diligências prosseguem para a localização e prisão de outros suspeitos do crime.

Celulares foram apreendidos com suspeitos em São Vicente, SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo o boletim de ocorrência, obtido pelo g1, registrado como sequestro e cárcere privado, a esposa de Roberto Ramos Bezerra esteve na delegacia para comunicar que o marido foi visitar um tio na Rua Helvetia, e que a vítima já havia recebido ameaças no local.

Ela relatou que eles moravam no bairro, mas que precisaram se mudar após o marido ter um desentendimento com um criminoso, e a vítima, que atuou temporariamente como salva-vidas, ser confundida com um militar do Corpo de Bombeiros. De acordo com a esposa, ele nunca teve nenhuma relação com a carreira militar.

Segundo a mulher, os criminosos estavam tentando descobrir a identidade de um suposto bombeiro residente no bairro. Dessa forma, ela e o marido foram avisados que a situação era séria, e que não deveriam retornar ao local. Entretanto, a vítima estava com problemas pessoais e resolveu visitar os tios momentos antes de ser capturado.

Corpo de vendedor de 39 anos foi encontrado esquartejado em rua de São Vicente, SP — Foto: Sou Mais São Vicente e Região

De acordo com informações divulgadas pela polícia, a tia do vendedor relatou que viram ele entrando na casa deles e avisaram os criminosos, e que, quando a vítima estava saindo do imóvel, foi surpreendida por dois homens que tentaram o agarrar pelas costas.

Segundo relatos de testemunhas, a vítima conseguiu escapar, correu pela rua, mas foi perseguido e alcançado pelos criminosos. Ele foi colocado dentro de um veículo preto. Um outro carro branco também participou da ação, e estaria sendo dirigido por um traficante conhecido na região como “Soneca”.

A Polícia Militar foi acionada por várias testemunhas que presenciaram o sequestro. A mulher da vítima foi informada de que o marido teria sido levado para um cativeiro, onde teria sido baleado no pé ao tentar fugir.

Vendedor foi morto após ser confundido com militar — Foto: Divulgação/Polícia Militar

De acordo com o boletim de ocorrência, a PM foi acionada à época para atendimento da ocorrência na Avenida Galeão Coutinho, na Vila Jóquei Clube, onde encontraram um corpo masculino com a cabeça, braços e pernas separados, expostos na rua.

Familiares da vítima estiveram no local e fizeram o reconhecimento do corpo de Bezerra. Testemunhas informaram aos policiais que, por volta das 19h20 da data do crime, cerca de dez bandidos em motocicletas deixaram as partes do corpo no local e determinaram que nenhum dos moradores olhassem para os rostos deles.

Caso foi registrado na Delegacia Sede de São Vicente, SP — Foto: Brenda Bento/g1

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar