Suspeitos são flagrados tentando jogar bolsas com celulares, chips e drogas para dentro de presídio em Mongaguá | Santos e Região

Um homem foi preso em flagrante enquanto tentava enviar mochilas com drogas e celulares para presos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá, no litoral de São Paulo. Outros dois suspeitos que participavam da ação conseguiram fugir após notarem a chegada de guardas da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU).

Os agentes estavam em patrulhamento preventivo na noite de sábado (20), próximo ao presídio, quando foram abordados por populares informando que havia um carro com três pessoas rondando a área próxima ao presídio semiaberto, em atitude suspeita. Em seguida, eles teriam descido do veículo com mochilas em direção a um matagal.

Os guardas civis deixaram a viatura e iniciaram uma ronda a pé do lado externo da unidade prisional. Eles encontraram três indivíduos em posição de escada no muro em frente à torre 3 do presídio, sendo que dois deles faziam apoio e um terceiro estava sobre as costas da dupla, tentando lançar as mochilas.

Os agentes se aproximaram para realizar a abordagem, no entanto, dois dos suspeitos perceberam e fugiram em direção ao matagal. O terceiro envolvido, que tentava jogar as mochilas, foi detido no local.

Objetos e drogas foram apreendidos e encaminhados ao DP Sede de Mongaguá, SP — Foto: Divulgação/Ronda Ostensiva Municipal

Nas mochilas, foram encontradas drogas, celulares e diversos outros objetos que seriam lançados para dentro do presídio.

Ao todo, foram apreendidos 29 celulares, 19 chips de operadora, 51 carregadores de celular, duas mochilas, um rolo de fio para energia elétrica, dois sacos de lixo, um pacote de produto de limpeza, duas tesouras, fita adesiva, três baralhos, 30 baterias de celular, 10 lâmpadas, cinco adaptadores, três isqueiros, 16 fones de ouvido e sete tabletes de maconha prensada, equivalentes a mais de 4 kg.

O homem se identificou e esclareceu que havia saído recentemente da prisão, há cerca de um mês. Ele ainda relatou que os outros suspeitos eram de Itanhaém, no litoral de São Paulo, e que estavam pagando R$ 500 para que ele os ajudasse na ação.

Ele foi preso em flagrante e encaminhado ao DP Sede da cidade. Um boletim de ocorrência foi registrado devido ao crime e o suspeito permaneceu à disposição da Justiça.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar