Suspeito de matar a mulher em SP nega tapa e diz que vítima caiu sozinha | Santos e Região

A mulher de 41 anos que teve morte encefálica ao bater a cabeça no chão, após levar um tapa do companheiro em Peruíbe, no litoral de São Paulo, estava na cidade com o suspeito a passeio, para passar as festas de fim de ano, conforme ele relatou à Polícia Civil. O homem, também de 41 anos, foi preso em flagrante e indiciado por feminicídio e lesão corporal, mas nega os crimes.

O caso ocorreu na Avenida Padre Anchieta, no bairro Convento Velho. Equipes da Polícia Militar faziam patrulhamento pelo local quando se depararam com a cena do crime, e a mulher, identificada como Solange Rodrigues, já desacordada. Uma testemunha informou às autoridades que o homem agrediu a vítima com um tapa. Ela perdeu o equilíbrio, caiu no chão e bateu a cabeça.

Os policiais ainda tentaram falar com a mulher, mas ela já não respondia. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e conduziu a vítima à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Peruíbe. Em seguida, ela foi transferida ao Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande, onde foi confirmada a morte encefálica.

O g1 teve acesso, nesta quinta-feira (6), ao depoimento do companheiro de Solange à polícia, após o ocorrido. Ele negou que tenha a agredido fisicamente, e relatou que ambos moravam em São Paulo e estavam em Peruíbe para as festas de fim de ano.

De acordo com o relato do investigado, ele e a vítima tinham ido à praia horas antes, com algumas pessoas, e no local, ambos teriam discutido. Ele também afirmou que, pouco depois, os dois estavam em uma avenida da cidade quando passou uma viatura da Polícia Militar.

Ainda conforme o depoimento, nesse momento, a companheira teria o segurado pela camisa para fazer parecer que ele a agredia fisicamente. Na mesma hora, parou uma mulher de carro, que desembarcou e o questionou do porquê de ele estar agredindo Solange.

Ele alega que informou à mulher que não estava agredindo a companheira, e que, em seguida, Solange se desequilibrou, caiu e bateu a cabeça. Em seguida, os policiais militares se aproximaram.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi levado à Delegacia Sede da cidade e autuado em flagrante por feminicídio e violência doméstica. O delegado de plantão pediu a prisão preventiva dele à Justiça.

O g1 tentou localizar a defesa do suspeito, mas não conseguiu até a última atualização desta reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar