Suspeito de fazer parte de organização criminosa ligada ao tráfico de drogas é preso em Praia Grande, SP | Santos e Região

Uma operação da Delegacia de Investigações Gerais (Deic) de Sorocaba (SP) prendeu, nesta quarta-feira (3), em Praia Grande, no litoral de São Paulo, um dos principais suspeitos de fazer parte de uma organização criminosa ligada ao tráfico internacional de drogas. Os policiais também prenderam suspeitos em Santos.

A Operação Última Instância movimentou cerca de 330 policiais civis, mais de 100 viaturas, drones e dois helicópteros. Ao todo foram expedidos 65 mandados de busca e apreensão e 25 prisões preventivas.

A ação tem o objetivo de acabar com uma das mais estruturadas organizações criminosas do país, que tem diversos membros espalhados por todo território nacional e atuação no narcotráfico nível internacional.

Os mandados judiciais foram distribuídos por todo o Estado de São Paulo, nas cidades de Sorocaba, Araçoiaba da Serra, Campinas, Francisco Morato, Cotia, São Bernardo, São Caetano, Santo André, Mauá, Guarulhos, Arujá, além das regiões Norte, Sul e Leste da capital.

Na Baixada Santista, a operação aconteceu e Santos e Praia Grande. Um homem de 33 anos foi preso suspeito de ser o responsável por decidir as punições para as pessoas que descumprem as regras da organização em Praia Grande. Ele estava em casa com a esposa e foi surpreendido pelos policiais. Os policiais também prenderam suspeitos em Santos.

Durante as prisões, as equipes apreenderam droga, armas e munições, além de quantia em dinheiro, celulares e documentos que podem ajudar nas investigações. A ação deve se estender pela tarde desta quarta-feira.

Ainda conforme a Polícia Civil, a quadrilha traficava para várias cidades do estado e exterior. As investigações concluíram que a quadrilha era formada por três núcleos e os membros tinham responsabilidades com diferentes níveis de importância.

Eles eram classificados em “sintonia final” e “sintonia geral do sistema” e tinham a função de tomar as decisões de grande interesse, determinando as ações e os caminhos que as facção deveria seguir. Além de comandar, coordenavam os setores abaixo deles, chamados de “a última instância”.

Os presos foram levados para a sede da Deic em Sorocaba. Eles devem prestar depoimento e passar por audiência de custódia.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar