Serra do Cafezal, trecho mais perigoso da Régis Bittencourt, tem redução no número de acidentes e mortes cinco anos após duplicação | Santos e Região

A Serra do Cafezal, considerado um dos trechos mais perigosos da rodovia Régis Bittencourt, apresentou diminuição nos casos de mortes causadas por atropelamentos e acidentes de trânsito. A queda foi percebida nos últimos anos, após a duplicação da via, que completa 5 anos em 2022. A Serra do Cafezal é cercada por Mata Atlântica e está localizada entre as cidades de Miracatu e Juquitiba, no interior de São Paulo.

Os dados que mostram a redução de acidentes na região do Vale de Ribeira foram levantados pela Arteris, concessionária que administra a rodovia Régis Bittencourt. A concessionária fez um comparativo da quantidade de ocorrências registradas antes da duplicação, entre os anos de 2014 e 2017 e, após a construção da via, de 2018 a 2021.

Passagem de fauna contribuíram parta evitar acidentes contra animais silvestres — Foto: Arteris/Divulgação

Segundo os dados da concessionária, houve queda de 18% no número de acidentes, 45% no número de atropelamentos e 26% de mortes. A quantidade de colisões frontais caiu 81% e não houve nenhum registro de óbito envolvendo esse tipo de acidente. Houve queda também no número de colisões em 38% e de colisões laterais em 48%.

De acordo com a Arteris, a queda na quantidade de atropelamentos ocorreu porque, além da duplicação da via, também foram instaladas passarelas para os pedestres.

Os animais silvestres que passam pelo local também foram protegidos. “Com as passagens de fauna [corredores que permitem o deslocamento de animais sem o risco de atropelamento], os acidentes e fatalidades de animais caíram a zero”, ressaltou a concessionária, por meio de nota.

Também houve melhora no tráfego de veículos pesados. Segundo a concessionária, o tempo médio de descida de caminhões e outros veículos de carga passou de três horas para 25 minutos, por conta do novo traçado.

Duplicação reduziu número de fatalidades e melhorou o tráfego de veículos pesados — Foto: Arteris/Divulgação

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar