São Vicente recomenda o uso de máscaras em escolas municipais e privadas para conter a Covid-19 | Mais Saúde

A Secretaria de Educação (Seduc) de São Vicente, no litoral de São Paulo, recomendou nesta quarta-feira (1°) a volta do uso de máscaras de proteção em escolas municipais e particulares para conter a disseminação da Covid-19.

Além dessa medida, a Seduc também propõem que as unidades tentem evitar aglomerações e continuem com os protocolos sanitários, como higienização das mãos com álcool em gel.

Peruíbe, Mongaguá e Itanhaém também tomaram novas medidas em relação ao uso de máscaras em unidades de ensino nesta semana.

O Prefeito Thiago Cervantes (PSDB) assinou um decreto na última terça-feira (24) em que determina a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção nas escolas da rede municipal em Itanhaém. A Secretaria de Educação também recomenda que as escolas da rede privada de ensino adotem o uso de máscaras nos ambientes fechados.

Já a Prefeitura de Peruíbe divulgou a decisão da obrigatoriedade das máscaras na segunda-feira (30) e afirma que a medida ocorre devido a alta de casos do novo coronavírus. A medida se estende para todos as unidades escolares públicas e privadas. Os servidores municipais de todos os prédios públicos também devem seguir a regra. A medida também é recomendada para espaços fechados.

Por fim, a Prefeitura de Mongaguá publicou um decreto nesta terça-feira (31) informando que a obrigatoriedade do uso de máscaras em escolas públicas, estaduais e privadas retornou a partir desta quarta-feira (1°). Após análises das diretorias de Saúde, Educação e demais áreas que integram o Gabinete de Combate à Covid-19, foi decidido que a medida seria necessária.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar