Santos tem queda superior a 90% no número de casos de dengue e chikungunya em 2022



Prefeitura comparou os dados preliminares do ano passado com os de 2021. Neste sábado (7) a cidade finalizou o primeiro mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti. Santos tem queda superior a 90% no número de casos de dengue e chikungunya em 2022
Reprdoução/EPTV
A cidade de Santos, no litoral de São Paulo, teve uma queda de 92% nos casos dengue e 95,8% nos de chikungunya em 2022 – ambas doenças têm como vetor [transmissor] o mosquito Aedes aegypti. Os dados, segundo a prefeitura, são preliminares e comparados aos números de 2021.
No ano passado foram registrados 353 casos de dengue e 303 de chikungunya, enquanto em 2021 4.461 e 7.373 pessoas foram infectadas pelas doenças.
A Prefeitura de Santos ressaltou, ainda, que, em 2022, não há registro de mortes por arboviroses, que são as doenças disseminadas pelo Aedes aegypti, como dengue, zika, chikungunya e a febre amarela.
Mutirões
Primeiro mutirão do ano foi realizado nos bairros José Menino e Pompéia
Raimundo Rosa/Prefeitura de Santos/Divulgação
No ano passado, Santos realizou 26 mutirões de combate ao mosquito, fazendo vistoria de 55.249 imóveis de diversos bairros e eliminando 1.546 focos de larvas de mosquitos. A Secove ainda promoveu ações em pontos estratégicos, com 1.447 vistorias em locais cadastrados com fortes indícios da presença do inseto, como borracharias, ferros-velhos e pátios de veículos.
Neste ano, o primeiro mutirão foi realizado entre quarta-feira (4) e este sábado (7), com mais de 2 mil imóveis vistoriados em nos bairros José Menino e Pompéia. Ao todo, 87 focos com larvas foram encontrados e eliminados em ralos externos, piscinas, baldes e pratos de plantas.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar