Santos identifica grupo que invadiu o campo e promete expulsar sócio após agressão ao goleiro Cássio, do Corinthians | Santos e Região

O Santos Futebol Clube emitiu um posicionamento, nesta quarta-feira (14), e prometeu expulsar do quadro os sócios que se envolveram na confusão que acabou, inclusive, com uma agressão, por meio de uma voadora, ao goleiro Cássio, do Corinthians. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo cinco pessoas foram detidas. Todos já foram liberados.

Por meio de nota, o clube disse lamentar os fatos ocorridos ao final da partida contra o Corinthians, válida pela Copa do Brasil. “O Clube não compactua com atitudes agressivas, contra tudo o que o esporte prega, e lamenta ter sido palco para que vândalos travestidos de torcedores agissem como marginais”.

Ainda de acordo com o clube, após a detenção dos suspeitos, foram elaborados os boletins de ocorrência com a aplicação de pena restritiva de direitos dos torcedores, consistente em multa pecuniária em favor do Estado e, também, denúncia junto ao Ministério Público. Um dos torcedores, identificado como Gabriel Andrade dos Santos, é sócio do clube.

“O Santos Futebol Clube já identificou que Gabriel Andrade dos Santos pertence ao quadro de sócios do Clube e iniciará o processo de expulsão. Eventuais danos financeiros que o Clube venha a sofrer, em razão dessa ocorrência, serão cobrados judicialmente dos infratores. O Santos se desculpa com toda a sua torcida, com os atletas do time adversário, com a CBF e com o público em geral que assistiu a esses atos inaceitáveis”, diz o clube.

Na súmula do jogo, vencido pelo Santos por 1 a 0, resultado insuficiente para a classificação da equipe da casa, o árbitro Jean Pierre Gonçalves relatou que torcedores do Peixe arremessaram bombas no gramado, citou a agressão ao goleiro Cássio após o fim do jogo e informou que sete torcedores foram detidos.

Segundo a SSP, os torcedores tem idades entre 20 e 33 anos. Todos foram encaminhados ao plantão judiciário da 6ª Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva, onde foi registrado um Termo Circunstanciado pela promoção do tumulto. Em seguida, os autores foram encaminhados ao Juizado Especial Criminal (JECRIM) e liberados.

De acordo com o árbitro da partida, “um desses torcedores conseguiu agredir o atleta do Corinthians, sr Cássio Ramos, número 12, com um pontapé em sua perna e foi necessária a intervenção da Polícia Militar”. O árbitro completa que a equipe do Corinthians teve que deixar o campo às pressas. Por conta das invasões, de bombas arremessadas e da agressão a Cássio, o Santos pode ser punido pelo STJD.

Ídolo da torcida do Santos, Neymar foi até as redes sociais e se pronunciou sobre as agressões na Vila Belmiro. “Fico triste pela derrota do Santos, mas o que mais me entristeceu foi ver a atitude desse torcedor. No calor do momento é onde tomamos atitudes que nos fazem se arrepender e nos deixam com vergonha. Espero que isso sirva de lição para todos os torcedores”, disse.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar