Rogério Santos cumpriu duas de 14 promessas feitas em entrevista ao g1 após 1º ano de gestão em Santos | Santos e Região

Durante as eleições, o g1 entrevistou cada um dos candidatos às prefeituras da Baixada Santista e ouviu as principais propostas ao Executivo. Um levantamento mostra que, de 14 promessas checadas, Rogério Santos cumpriu integralmente duas delas, enquanto cinco estão em progresso e sete não foram cumpridas.

Para selecionar as promessas em 2020, foram consideradas aquelas que podem ser claramente cobradas, medidas e que foram apresentadas na série de entrevistas publicadas pelo g1 no mês de outubro daquele ano. As propostas checadas pertencem às áreas da saúde, educação, habitação, cultura, porto, transporte e turismo.

Veja abaixo detalhes de cada promessa por área:

  • Criação do Hospital Infantil da Zona Noroeste – não cumprida ainda

Uma reforma de modernização será realizada no Complexo Hospitalar da Zona Noroeste, que reúne o hospital Arthur Domingues Pinto e a Maternidade Silvério Fontes, para a melhoria dos serviços e a ampliação de leitos com foco no público infantil. No momento, a gestão busca recursos para o investimento, que pode acontecer em parceria com a inciativa privada.

  • Ampliação no número de policlínicas na cidade – em progresso

Estão sendo desenvolvidos os projetos arquitetônicos para a construção das policlínicas do Dique da Vila Gilda e do bairro do Estuário. Um Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras e/ou Compensatórias (Trimmc) foi assinado com a empresa Brasil Terminal Portuário, com investimento de R$ 5 milhões, para a construção da unidade do Dique Vila Gilda. A policlínica será erguida no mesmo terreno do Centro da Juventude da Zona Noroeste. Também está em estudo a criação de novas unidades nos bairros do Marapé, Morro da Penha, Vila Progresso e Castelo.

  • Criação do Centro de Capacitação da Saúde – não cumprida ainda

Dois locais que podem abrigar o Centro de Capacitação da Saúde ainda passam por análise dos técnicos e gestores da prefeitura. Mesmo assim, a Secretaria de Saúde informou que já realiza permanentemente a capacitação dos seus profissionais, e que o objetivo do Centro de Capacitação da Saúde é aperfeiçoar e ampliar este trabalho.

No começo deste ano, será regulamentada a integração das universidades com o Sistema Único de Saúde (SUS) de Santos. Os programas municipais de residência médica e multiprofissional também serão reformulados, assim como a forma como os profissionais de saúde poderão atuar como educadores dentro do SUS. Ainda neste mês de janeiro deve ser publicado no Diário Oficial o calendário com a relação das capacitações, cursos e eventos para os profissionais.

  • Ampliação de leitos no Hospital dos Estivadores – em progresso

A meta estabelecida pelo prefeito era de 223 leitos no total no Hospital dos Estivadores e, segundo a prefeitura, a estrutura física dos leitos já está pronta, com equipamentos adquiridos para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. No entanto, para abrir estes leitos são necessárias verbas de custeio, que o município afirma que busca junto aos governos estadual e federal.

Hospital dos Estivadores em Santos, SP — Foto: Francisco Arrais/Prefeitura de Santos

  • Ampliação do número de escolas com ensino em tempo integral – não cumprida ainda

Rogério Santos chegou a fixar a meta de 75% das crianças da rede municipal de ensino estudando em período integral até o fim de sua gestão. A administração municipal diz que, em 2021, não foi possível ampliar o número de escolas em tempo integral nem o atendimento de alunos por conta das medidas tomadas para a prevenção da Covid-19, como aulas remotas e atendimento escalonado. A ampliação gradativa desse atendimento está no planejamento da Secretaria de Educação a partir deste ano.

  • Construção de novas escolas, nos bairros São Manoel, Chico de Paula e Caneleira – em progresso

As obras da escola no bairro São Manoel, na Zona Noroeste, estão previstas para começar neste ano. Os recursos são oriundos de uma contrapartida da Ecovias, pelas obras que serão realizadas na entrada da cidade. Já a construção da nova escola Hilda Rabaça (Chico de Paula) e da unidade no bairro do Caneleira ainda estão em fase de definição.

  • Criação de TV educativa – cumprida

A TV Educativa já está no ar em Santos, desde o final do ano passado. A Educa Santos TV transmite o conteúdo da Seduc em sinal digital aberto, pela TV Cultura Litoral, no canal 48.3. O canal também veiculará trabalhos feitos por professores e alunos da rede municipal com conteúdo pedagógico que atenda a programação curricular de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

  • Criação da Vila Criativa no Jardim Botânico – não cumprida ainda

A criação da Vila Criativa no Jardim Botânico ainda está em estudo pelos técnicos e gestores das secretarias de Economia Criativa, Empreendedorismo e Turismo, Meio Ambiente e Infraestrutura e Edificações.

Jardim Botânico de Santos, SP, — Foto: Divulgação/Prefeitura de Santos

  • Construção de mais 2.600 unidades habitacionais no município – em progresso

Um total de 1.014 unidades habitacionais estão em obras ou em licitação em Santos, o que representa 40% da meta de construção de 2.600 unidades. As moradias estão distribuídas entre os empreendimentos Bananal (140 unidades – em obra), Prainha II (574 unidades – em licitação) e Jabaquara (300 unidades – em licitação).

Outras 960 unidades estão conveniadas com o governo estadual: 3 faixas da Codesp (604 unidades), Caruara (120), Mantiqueira (150), Santos I – Paquetá (50) e Santos AD – Retrofit (36). Este último contempla os imóveis previstos para o prédio do antigo Ambesp (Rua Gonçalves Dias, 8), que ajudarão no repovoamento do Centro de Santos.

Há 1.048 unidades que estão em fase final de projeto ou em aprovação, sendo 896 delas previstas para o terreno do Estradão e outras 152 para o Caneleira V (fase 1).

  • Aumento da verba ao Fundo de Assistência à Cultura – cumprida

O valor do investimento dos projetos culturais financiados pelo Fundo Municipal de Cultura de Santos subiu 33% em 2021 na comparação a 2020, passando de R$ 450 mil para R$ 600 mil. A quantidade de projetos contemplados também foi ampliada de 30 para 60.

Imagem aérea do Concais durante temporada de cruzeiros marítimos — Foto: Divlugação/Concais

  • Terminal de passageiros no Valongo – não cumprida ainda

A transferência do Concais, Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini, para a região do Valongo tem apoio total da Prefeitura de Santos e tem sido tema frequente de reuniões com representantes do governo federal, além de defendida pelo prefeito Rogério Santos em entrevistas e seminários.

O projeto é conduzido pela Autoridade Portuária, consta no PDZ (Plano de Desenvolvimento e Zoneamento) do Porto de Santos, e consiste em ação muito importante para o planejamento urbano da Cidade, colaborando para o desenvolvimento econômico e turístico do Centro Histórico.

Segundo a prefeitura, a mudança de local vai aumentar a capacidade simultânea de atracação de navios, evitará conflitos entre passageiros e as operações portuárias e se faz necessária diante da possibilidade de instalação de um terminal de fertilizantes próximo ao Concais. O novo local colocará à disposição de passageiros e tripulantes toda a infraestrutura dos bairros centrais de Santos, entre eles o Valongo, que oferecem opções de gastronomia, hotelaria, turismo, comércio e serviços.

  • Finalização da segunda fase do VLT – em progresso

A previsão do Governo de SP é que a segunda fase do Veículo Leve Sobre Trilhos, da Avenida Conselheiro Nébias até o bairro do Valongo, entre em operação, em fase de testes, no final deste ano. A prefeitura informou que tem dado todo o apoio técnico e auxilia no planejamento das obras em reuniões com representantes da empresa responsável pela obra, EMTU e governo estadual.

  • Ampliação das ciclovias, nas vias Silva Jardim, Hugo Maia e na Álvaro Guimarães – não cumprida ainda

Os projetos para a construção das ciclovias já foram desenvolvidos, e algumas já estão com orçamentos concluídos aguardando o lançamento das licitações. A primeira que deverá ser executada é a da Avenida Álvaro Guimarães. Em seguida, será a vez da ciclovia da Rua Silva Jardim.

VLT em Santos, SP — Foto: Divulgação/Governo de SP

  • Construção de parque ambiental na Avenida Beira Rio – não cumprida ainda

Durante este ano, serão desenvolvidas propostas para a área e será definido o local para implementação de um projeto-piloto. Um grupo de trabalho envolvendo várias secretarias já realizou consultas a especialistas, órgãos ambientais, União e Ministério Público, entre outros órgãos públicos. O empreendimento tem relação com o projeto Parque Palafitas.

Associado ao parque ambiental, a Praça da Cidadania será construída pela prefeitura, em parceria com o Fundo Social de São Paulo. Ela ficará ao longo da avenida Jornalista Armando Gomes (Av. Beira Rio) e contará com espaços de esportes, lazer e qualificação profissional.

A Prefeitura de Santos informou, por fim, que o Plano Municipal de Metas da Administração Municipal prevê para o período 2021-2024 um total de 653 metas, sendo que 434 delas estavam no plano de governo do prefeito e outras 219 foram definidas pelas secretarias e entidades. Segundo a administração municipal, 20% destas metas já foram cumpridas no primeiro ano de gestão e 52% estão em andamento. O restante não foi iniciado ou não cumprido até o momento.

Outras informações sobre as propostas apresentadas por Rogério Santos durante as eleições municipais podem ser consultadas em seu plano de governo, disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar