Projeto Som do Bem ensina música para crianças no bairro Chácaras, em Bertioga | Riviera, bairro mais sustentável do País

O Projeto Som do Bem, realizado pela Fundação 10 de Agosto, promove o ensino gratuito de música para cerca de 70 crianças e adolescentes no bairro Chácaras, em Bertioga.

Crianças a partir dos 6 anos podem ingressar nos cursos de musicalização. Dos 9 aos 18 anos, é possível optar pelas aulas de violão ou violino.

O estudante do 3º ano do ensino médio João Pedro da Silva Ferreira, de 17 anos, fez parte das primeiras turmas do projeto, iniciado em 2015. “Eu fui acompanhar minha irmã, que queria aprender violão, e acabei me inscrevendo para aprender a tocar violino”, conta.

João Pedro conta que a iniciativa despertou a curiosidade sobre a música. “O primeiro contato que eu tive com a música foi aqui. A gente sempre fica com vontade de aprender mais sobre o seu instrumento. Hoje eu já não consigo viver sem o violino.”

O vínculo é tão forte que ele está decidido a se profissionalizar. “Eu quero fazer licenciatura em música e dar aula. Depois, quero tentar tocar em alguma orquestra.”

‘Sou mais aceito aqui do que na escola’

Jhonatan Gabriel Franz Silva, hoje com 18 anos, começou no projeto no curso de musicalização. Com 14 anos, ele passou a tocar violino e, agora, lançou-se em um novo desafio. “Comecei a aprender a tocar violão. Já não imagino como é viver sem a música.”

Jhonatan e a sua avó Luiza contam que a Fundação é como parte da família e já fizeram até mesmo curso de informática juntos — Foto: Arquivo SoBloco Construtora

Luiza Maria da Silva, de 68 anos, avó e mãe do Jhonatan, conta que ele ama as atividades da Fundação 10 de Agosto. “E eu amo mais ainda. Eu fico muito feliz de vê-lo tocar. A Fundação é como minha família. Nós fizemos até um curso de informática juntos. O professor falava que era a ‘dupla dinâmica’. Eu o ajudava e ele me ajudava”, afirma Luiza.

Nessa semana, o jovem foi convidado a participar também do curso de artes marciais na Fundação e pareceu animado. “Depois que eu comecei a fazer as atividades da Fundação, parei de ser depressivo e passei a ver a sociedade de uma outra forma. Fiz amigos de várias idades. Aqui eu sou mais aceito do que na escola”, diz Jhonatan.

Liliane Pinto dos Santos, de 34 anos, inscreveu o filho e a filha, de 7 e 6 anos, no curso de musicalização logo que se mudou para Bertioga há alguns meses. “Eu amo o projeto e eles adoram. Quando começa a semana, eles já começam a perguntar se já é dia de aula.”

O filho mais velho de Liliane, Carlos Henrique, após os três meses de aula, já parece ter escolhido seu instrumento de predileção. “Ele está doido para aprender a tocar violão”, conta. Segundo Eliane, Bárbara canta em casa as músicas que aprende. “Ela faz até pose para cantar.”

Liliane e sua família mudaram para Bertioga há alguns meses e ela afirma que o projeto transformou a vida de seus filhos — Foto: Arquivo SoBloco Construtora

A família morava em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, e não tinha atividades educativas para as crianças. “Não tinha o que fazer: era ficar em casa com o celular ou ir brincar na rua. Não aprendiam nada. Aqui tem muitas opções. E eles deixaram até o celular”, comemora Liliane.

A diarista Dalva Gonçalves da Cruz, de 38 anos, conta que suas duas filhas, de 10 e 14 anos, participam do projeto tocando violino e violão há mais de 3 anos. “É uma experiência nova para elas. Eu sempre falo que é uma lição para a vida.”

O Chácaras é um dos bairros de maior vulnerabilidade social de Bertioga, onde os moradores costumam ter trabalhos informais e, por isso, sentiram mais duramente o impacto da pandemia de Covid-19.

No ano passado, a Fundação 10 de Agosto começou a entregar uma ajuda para as famílias dos alunos do projeto. “Foram distribuídas uma média de 50 cestas mensalmente com alimentos e materiais de higiene pessoal”, afirma o gerente-administrativo da Fundação 10 de Agosto, Denis Hartung.

“Essa cesta me ajuda muito. Já diminui o que a gente precisa comprar”, conta Liliane. “Fez diferença para mim com certeza”, diz Dalva.

Ano passado a Fundação 10 de Agosto começou a distribuir cestas de alimentos para as famílias dos alunos do projeto e Dalva relata que fez total diferença para ela e os filhos — Foto: Arquivo SoBloco Construtora

“Eles sabem da seriedade do projeto. Teve família que, quando não precisou mais, deixou a sua cesta para ser doada para outra família”, conta Denis.

As doações vieram da campanha “Abra seu coração”, que mobilizou moradores e empresas da Riviera de São Lourenço, onde fica a sede da Fundação. A campanha arrecadou mais de 20 toneladas em doações que foram encaminhadas para outras iniciativas assistenciais de Bertioga.

Arquivo SoBloco Construtora — Foto: Denis Hartung, gerente-administrativo da fundação 10 de Agosto afirma que eles pretendem ampliar o Projeto Som do Bem no bairro Chácaras

Ampliação das atividades

A Fundação pretende ampliar o Projeto Som do Bem no bairro Chácaras. “Por conta do impacto da pandemia na educação, nós estamos programando aulas de reforço de português e matemática a partir do ano que vem”, conta Hartung.

A ideia também é ampliar os dias de funcionamento desse pólo da Fundação. “Se conseguirmos funcionar todos os dias, nós poderíamos receber mais de 200 alunos com certeza.”

As aulas do Projeto Som do Bem acontecem na antiga rua 8, nº120, no bairro Chácaras. Mais informações pelos telefones 013-99783-4853 (projeto Som de Bem) e 013-3316 7344 (sede da Fundação).


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar