Projeto de Santos, SP, que entrega cadernos a crianças africanas vira livro e renda será revertida para levar água a Madagascar | Santos e Região

O livro está disponível ao público no Espaço Cultural da Pinacoteca Benedicto Calixto, no bairro Boqueirão, e é vendida por R$ 30. Ele é escrito e ilustrado pela jornalista e filósofa Rita Foelker.

O material conta desde a história da educadora Rosi Cassiano, que criou o projeto Cadernos Fraternos, até o resultado das doações feitas às crianças africanas, de Moçambique – alguns também são distribuídos pelo Brasil. Atualmente, Rosi mora na Itália.

O livro ‘Rosi e os Cadernos Fraternos’ foi escrito e ilustrado pela jornalista e filósofa Rita Foelker. — Foto: Divulgação

O projeto Cadernos Fraternos é uma ação de voluntários da Fraternidade Sem Fronteiras criada há oito anos em Santos.

Em 2018, o projeto criou mais cinco polos em todo o Brasil para facilitar o recebimento das capinhas e a distribuição desses cadernos. Em 2020, a equipe já havia inaugurado mais 10 polos nacionais e cinco internacionais, na Itália, Portugal, França, Espanha e Estados Unidos.

Em cada edição, os voluntários recebem uma lista com 12 palavras em português e no dialeto moçambicano, com criação artística livre. As capas que envolvem os cadernos são enviadas para as comunidades carentes de cidades do Brasil e de Moçambique durante as caravanas da Fraternidade Sem Fronteiras.

O Projeto Água para Madagascar, idealizado pela ONG Fraternidade Sem Fronteiras, receberá a renda arrecadada com a venda do livro. A ONG abastece os centros uma vez por mês, utilizando carros pipa com capacidade de cinco mil litros a um custo aproximado de R$ 238.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar