Procuradora espancada em SP diz que agressor era ‘antissocial’ no ambiente de trabalho; VÍDEO | Santos e Região

A procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, espancada por um colega de trabalho Demétrius Oliveira Macedo, de 34, na Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, afirma que o agressor apresentava um comportamento “antissocial” nos últimos quatro anos de convivência no local. Conforme apurado pelo g1, os dois trabalharam juntos por quase 10 anos.

A vítima relatou à TV Tribuna, emissora afiliada à Rede Globo, que chegou a ter uma boa relação com o também procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos. “No início, sim. Acredito que até 2018 ainda conversávamos. De vez em quando, saíamos juntos, quando tinha uma festa de aniversário de alguém da procuradoria”.

Porém, em determinado momento, segundo Gabriela, o agressor se tornou uma pessoa fechada. A vítima revela ter notado a mudança no comportamento quando foi nomeada procuradora-geral do município, em 2019.

Era uma pessoa antissocial, não conversava com a gente, não dava ‘bom dia’, não cumprimentava na rua, não era colaborativo, não se integrava no trabalho. Era praticamente impossível um trabalho em grupo com ele.

— Gabriela Samadello Monteiro de Barros, procuradora-geral de Registro (SP)

Ainda segundo Gabriela, com o passar do tempo e o comportamento do colega se tornando cada vez mais complicado. Ela diz ter começado a sentir medo de uma possível reação violenta durante a rotina de trabalho.

“Eu tinha medo, sim. Tinha medo de que fosse acontecer isso, mas não imaginava que fosse ser uma violência física, achava que fosse um ‘bate boca’, uma discussão”, complementou.

Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, é a procuradora-chefe do agressor Demétrius Oliveira Macedo, de 34, também procurador. A situação aconteceu na tarde da última segunda-feira (20), por volta das 16h50, na Prefeitura de Registro (SP).

A ação foi filmada por outra funcionária e mostra que o procurador desferindo socos e chutando a colega (veja o vídeo abaixo).

Vídeo flagra procuradora sendo brutalmente agredida em prefeitura em São Paulo

Vídeo flagra procuradora sendo brutalmente agredida em prefeitura em São Paulo

A agressão teria sido motivada pela abertura de um processo administrativo contra o procurador por conta de sua postura no ambiente de trabalho.

O agressor chegou a ser conduzido ao 1º Distrito Policial (DP) do município, mas foi liberado após um boletim de ocorrência (BO) sobre o caso ser registrado.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar