Prefeitura de Santos publica decreto com as novas regras do desfile de carnaval



Entre as medidas decretadas, ficou definido que a organização dos desfiles oficiais ficará a cargo da Comissão de Carnaval nomeada pelo prefeito municipal. Prefeitura de Santos publica decreto com as novas regras do desfile de carnaval 2023
Alexsander Ferraz/Jornal A Tribuna
A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, publicou no Diário Oficial da última terça-feira (10) o decreto com o novo regulamento dos Desfiles Oficiais das Escolas de Samba 2023. As escolas desfilarão em dois dias, 10 e 11 de fevereiro, e serão avaliadas por uma comissão composta por 27 julgadores.
De acordo com o documento, a organização do desfile ficará a cargo da Comissão de Carnaval nomeada pelo prefeito, que terá atribuições como fiscalizar o cumprimento das disposições, registrar ocorrências no decorrer dos desfiles, zelar pela ordem e controlar o horário de chegada das escolas na área de concentração.
Segundo o Secretário de Cultura, Rafael Leal, ocorreram duas mudanças significativas e que devem ser observadas pelas escolas. “Não teremos mais o grupo 1, que eram aquelas escolas que não atingiam as notas. Além disso, para esse ano, duas escolas vão descer para o grupo de acesso e apenas uma virá para o grupo especial”, disse. De acordo com o secretário, a medida será para equilibrar a quantidade de escolas nos dois grupos.
No regulamento consta, ainda, que cada escola do grupo especial terá o tempo de duração de, no mínimo, 40 minutos e, no máximo, 55 minutos. Além disso, as agremiações deverão entrar na passarela com no mínimo 700 componentes e não poderão ter menos de dois carros alegóricos, considerando o ‘abre-alas’.
Já no grupo de acesso, o desfile terá entre 30 e 45 minutos, com no mínimo 350 componentes na passarela. O número de carros não poderá ser inferior a um, também considerando o ‘abre-alas’.
O município concederá para a primeira e segunda colocada um troféu e o prêmio de R$ 26.620 e R$ 13.200, respectivamente. Em caso de empate, o total da premiação da colocação empatada será dividido em partes iguais.
Comissão julgadora
As escolas de samba serão avaliadas pela mesma comissão nos dois dias dos desfiles. O grupo será formado por 27 jurados, divididos ao longo da passarela, conforme estabelecido pela Liga Independente e Cultural das Escolas de Samba.
Serão analisados os seguintes itens: bateria, harmonia, evolução, enredo, samba de enredo, fantasias, alegorias e adereços, mestre-sala e porta-bandeira, comissão de frente.
De acordo com o decreto, a Liga será a responsável pela remuneração da comissão julgadora, acompanhamento, fiscalização, recolhimento das notas, apontamento de penalidades e demais funções.
Escolas de Samba
O concurso do Grupo Especial contará com a participação das seguintes Escolas de Samba: Unidos dos Morros; União Imperial; X-9; Mãos Entrelaçadas; Mocidade Amazonense; Mocidade Santista; Mocidade Independência; Sangue Jovem e Brasil, que desfilarão obedecendo à ordem definida em sorteio.
Já o Grupo de Acesso contará com a participação das escolas: Vila Mathias; Unidos da Zona Noroeste; Imperatriz Alvinegra; Mocidade Independente Padre Paulo; Acadêmicos Bandeirantes do Saboó; Império da Vila e Dragões do Castelo.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar