Prefeitura de Santos estabelece R$ 1,5 milhão para escolas de samba | Santos e Região

A Prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, e a Liga Independente e Cultural das Escolas de Samba de Santos (Licess) iniciaram os preparativos para o Desfile Oficial das Escolas de Samba de Santos. Conforme publicado no Diário Oficial da cidade na última quarta-feira (17), o município vai destinar R$ 1,5 milhão para as agremiações.

Em nota, a prefeitura informou que, caso haja a autorização das autoridades de Saúde e do Plano São Paulo, o evento contará com a participação de nove agremiações no Grupo Especial e sete do Grupo de Acesso, que receberão, respectivamente, R$ 120 mil e R$ 60 mil cada. O evento está previsto para os dias 18 e 19 de fevereiro.

Os repasses serão realizados em quatro parcelas. A primeira parte será repassada após a assinatura de um termo de compromisso. A última parcela será paga em 11 de março de 2022.

De acordo com o Decreto nº 9.498, o recebimento do cachê obriga a participação da agremiação, nos dias e horários programados, nos desfiles oficiais pré-carnavalescos, quando a escola de samba for convocada pela Secretaria Municipal de Cultura.

O recebimento do cachê também ficará condicionado à assinatura de um termo de compromisso, e o não cumprimento da programação oficial resultará em responsabilidade dos diretores administrativos da agremiação faltosa.

A prefeitura afirma que o desfile das escolas de samba movimenta uma cadeia criativa e produtiva que envolve em torno de 25 mil pessoas, gerando renda a profissionais de diversos segmentos.

Ao g1, o presidente da Licess, Fabio Przygoda, afirmou que sabe das dificuldades do Poder Público e o esforço que o prefeito e o secretário de Cultura estão fazendo, mas que as escolas de samba gastam um valor bem maior do que será disponibilizado. Ele estima que os gastos sejam entre R$ 450 mil e R$ 600 mil. “Será o carnaval da retomada, da superação e criatividade”.

Segundo Przygoda, apesar do repasse menor do que os gastos, as escolas não serão prejudicadas. “A gente vai reutilizar bastante material de outros anos, que o pessoal tem guardado. A gente teve tempo suficiente para desmontar tudo com calma, separar os materiais, então, a gente vai usar material reciclado. Vai da criatividade do carnavalesco, então, tudo isso, somando na conta, gera uma economia muito grande às escolas”, conclui.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar