Por Pelé, pessoas se superam e enfrentam horas de espera em velório | Santos e Região

Sandra estava acompanhada do marido, o vendedor Marcelo Silva e o filho Leonardo, de 7 anos. Enquanto o pai chegou a atuar nas categorias de base do clube, o menino veio pela segunda vez no estádio – a outra havia sido em outubro, em evento no Dia da Criança. “Ele queria vir de tanto o avô, que veio de Aracaju, em Sergipe, falar do Pelé. Lá em casa se aprende a cantar o hino do Santos antes de falar”, conta Sandra.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar