Polícia instaura inquérito após mulher espancada por marido no litoral de SP se recusar a prestar queixa; VÍDEO



Agressor jogou a vítima na areia da praia em Guarujá, no litoral de São Paulo, e desferiu vários golpes. Caso ocorreu na noite do último domingo (6) e, segundo a PM, vítima não quis prestar queixa contra o marido na delegacia. Vídeo mostra mulher sendo agredida por homem com chutes, socos e ‘mata leão’
A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar o homem que agrediu a própria mulher com chutes e socos em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ao g1, a Secretaria de Segurança Pública informou, nesta quinta-feira (10), que o caso é investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).
Imagens obtidas pelo g1 mostram a vítima caída na areia da praia enquanto o agressor desfere os golpes e pisa nela. Um grupo de homens se juntou para socorrer a vítima, e outra mulher ajudou a afastá-la do agressor (veja o vídeo acima).
A cena foi gravada, na noite do último domingo (6), por jovens que estavam em um bar, na Avenida Miguel Estéfano, no bairro Jardim Belmar. Segundo testemunhas, a vítima aparentava ter mais de 40 anos.
Segundo apurado pela reportagem, o casal foi conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi atendido pela equipe médica e, posteriormente, conduzidos à delegacia, mas a vítima, ao ser questionada se queria representar os fatos ou solicitar medida protetiva, ela se negou e o casal foi liberado.
Agressor ficou em cima da vítima e deu vários socos nela em Guarujá
Reprodução
Investigação
Em nota, a SSP informou que o caso está em investigação pela DDM de Guarujá, e que a autoridade policial tomou ciência dos fatos e instaurou inquérito para apuração dos fatos.
Ao g1, a delegada Lígia Christina Villela explicou que o caso trata-se de um crime em que o tratamento humanizado é a melhor solução e que, ainda que obrigatória a ação estatal, também é importante a conscientização. “É essencial a palavra da mulher, o que não temos no caso”.
Lígia reforçou a importância das mulheres não desistirem de realizar a denúncia. “A Lei Maria da Penha tornou mais rigorosa a punição para agressões contra a mulher quando ocorridas no âmbito doméstico e familiar”.
A delegada ressaltou, também, que qualquer pessoa, independentemente de ser vítima ou não pode denunciar casos de violência doméstica. Entre os canais para realizar a denúncia, estão: 190, Ministério Público, Defensoria Pública, Disque-Denúncia 100, além da Delegacia da Mulher.
Relembre o caso
Nas imagens, é possível ver que o agressor pega a mulher pelo casaco e a joga ao chão. Com a vítima caída e tentando reagir, o homem pisa no corpo dela e começa a chutá-la nas costas.
Em seguida, a vítima tenta levantar, mas é novamente pisada e agredida com chutes em outras partes do corpo. Nesse momento, algumas pessoas tentam se aproximar para socorrê-la.
Depois, vendo que moradores se aproximavam, o homem dá a mão para a mulher se levantar. Porém, quando ela fica em pé, o agressor tenta dar um ‘mata-leão’ e a joga na areia mais uma vez. O vídeo mostra ainda que a mulher parou de reagir no momento em que homem ficou por cima dela para a agredir com vários golpes.
Alguns segundos depois, um grupo de homens se aproxima e empurra o agressor, o tirando de cima da mulher. Em seguida, pelo menos seis homens cercaram o agressor e começam a chutá-lo, enquanto a mulher fica ao lado, aparentemente desnorteada.
Segundo a polícia, um homem se aproximou da vítima e a levou para longe do agressor, até que outra mulher oferece o braço para ajudar a vítima a caminhar. Nas imagens é possível ver a vítima andando com o corpo curvado, se queixando de dores.
Grupo de homens cercaram o agressor e o separam da vítima que apanhava em Guarujá
Reprodução
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar