Pescador busca ajuda para remover espinho venenoso após ser ferido por bagre em SP | Santos e Região

Um pescador de Guarujá, no litoral de São Paulo, busca uma cirurgia urgente para a remoção de um esporão de bagre que está dentro de seu braço desde o dia 26 de dezembro. João Batista Braga, de 66 anos, já sente os efeitos que a não remoção do corpo estranho pode causar ao organismo humano, que, segundo especialistas, vão de dores fortes até infecção sistêmica ou necrose.

Em entrevista ao g1, o pescador contou que sofreu o acidente com o peixe durante o trabalho, e no mesmo dia buscou atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Rodoviária, em Guarujá. Lá, ele ficou internado por quatro dias, e passou por cirurgias para remoção do esporão, que não foram bem sucedidas. Por fim, ele recebeu alta no dia 29, ainda com o corpo estranho no braço.

Especialistas afirmam que o esporão de bagre é perigoso para o ser humano, e deve ser removido por profissionais para que seus efeitos não se desenvolvam.

Segundo o biólogo e ictiólogo Eric Comin, o bagre de água salgada, como o envolvido no acidente com o pescador, possui três espinhos seguidos de bolsas que contêm veneno. Além disso, o próprio espinho do bagre possui um muco repleto de bactérias e micro-organismos que causam infecção.

Braço do pescador começa a apresentar vermelhidão e inchaço externos — Foto: Arquivo Pessoal

O especialista ainda alerta que o veneno do bagre pode causar desde dor e inchaço intenso até uma grande necrose no local, podendo ocorrer paralisias e infecções de grandes proporções, além de inflamação. De acordo com o ictiólogo, é necessário remover o esporão do braço da vítima com urgência.

Conforme Comin, dentre os sintomas que o ferido por espinho de bagre pode sentir, estão câimbra, ânsia, vômito e perda de sensibilidade. À reportagem, o pescador disse não estar sentindo mais seus dedos, e teme estar perdendo a sensibilidade do membro. Além disso, ele comenta que a dor e o inchaço no braço aumentam a cada dia.

A esposa do pescador, Andrea Silvia, de 38 anos, disse ao g1 que sofre vendo a situação de seu marido. “Está muito feio. Tem que tirar o esporão o mais rápido possível, para ele não perder o braço”, lamenta. “Não sinto mais meus dedos, estou perdendo a sensibilidade”, concluiu Braga.

Em nota, a Prefeitura de Guarujá informou ao g1 que o paciente passou por avaliação médica na terça-feira (4), na UPA Rodoviária, em sua consulta de retorno, e foi encaminhado para atendimento no Hospital Santo Amaro, onde a consulta está marcada para esta sexta-feira(7). A administração diz que será feita nova avaliação médica para decisão se o caso é ou não cirúrgico.

Paciente está com consulta marcada no Hospital Santo Amaro — Foto: Carlos Nogueira

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar