Pelé escolheu pessoalmente lugar onde seria enterrado por ‘não parecer cemitério’ e disse ‘não ter medo de morrer’ | Santos e Região

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, que morreu nesta quinta-feira (29), aos 82 anos, comprou um lóculo no Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos, no litoral de São Paulo, há 19 anos. Na data da aquisição, o Rei do Futebol disse que o local “não parecia um cemitério” e que transmitia “paz espiritual e tranquilidade”. Ele escolheu o nono andar, com vista para o Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, em homenagem ao pai, que usava a camisa de número nove nos tempos de jogador.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar