Operação-padrão dos auditores da Receita Federal atrasa liberação de mais de 5 mil contêineres no Porto de Santos, aponta sindicato | Porto Mar

A fila de contêineres é referente ao período dos últimos 50 dias e, segundo o vice-presidente do Sindicato dos Auditores-fiscais da Receita Federal (Sindifisco), Flavio Prado, ocorre pela operação-padrão, que consiste em uma análise mais criteriosa de cada contêiner, o que acaba causando uma lentidão do processo.

De acordo com o ANFFA, que representa os fiscais federais agropecuários em todo o Brasil, a situação de Santos é reflexo da mobilização e do desgaste imposto à carreira.

Em abril deste ano, os profissionais aduaneiros de Santos e de outras cidades da região realizaram um protesto em frente ao prédio da Alfândega do cais santista. A categoria reivindicava o pagamento de um bônus variável, que foi acordado em 2016, além da abertura de concurso público pela Receita Federal e o retorno do orçamento da Receita.

Segundo a Sindifisco, só a liberação da Receita Federal está demorando cerca de 30 dias na exportação e 20 dias na importação, devido a operação-padrão. Soma-se a esse tempo o eventual atraso na liberação dos auditores fiscais agropecuários.

Ato público em frente a Alfândega de Santos busca respostas sobre promessas do Governo Federal — Foto: Alessandra Arnosti/Sindifisco Santos

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar