Operação do Ibama contra a pesca ilegal de camarão resulta em mais de R$ 100 mil em multas no litoral de SP | Santos e Região

Uma operação para coibir a pesca ilegal de camarão durante período de reprodução da espécie resultou, até a tarde desta quarta-feira (27), na aplicação de mais de R$ 100 mil em multas e na abordagem de 117 pescadores no litoral de São Paulo, incluindo Baixada Santista e Vale do Ribeira. A operação começou em 1º de março e seguirá até 31 de maio.

As informações são do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que participa da ação batizada e Operação Decapoda junto com Marinha do Brasil, Polícia Militar Ambiental e Fundação Florestal, com o apoio das polícias Federal e Civil. A fiscalização do comércio e pesca acontece em todo o país.

Operação do Ibama contra a pesca ilegal de camarão aplicou mais de R$ 100 mil em multa ambiental — Foto: Divulgação Ibama

“As empresas têm que declarar os estoques e a operação está em cima da pesca ilegal. É época de reprodução e isso [a pesca ilegal] não pode acontecer, pois prejudica as gerações futuras”, disse Angélica Alabarce, chefe do Ibama em Santos, no litoral de São Paulo.

As inspeções são feitas através de patrulhamento em alto-mar, monitoramento aéreo e terrestre. As vistorias a barcos têm a finalidade de observar os petrechos usados na pesca e as cargas, tudo com o objetivo de identificar possíveis irregularidades. Até esta tarde, 50 haviam sido fiscalizadas.

Danos causados pela pesca ilegal

Em nota, o Ibama explica que a pesca ilegal de camarão acarreta “grandes danos ao ecossistema estuarino, destruindo áreas com vegetação submersa de gramíneas marinhas, que constituem o berçário de criação de peixes e invertebrados”.

O órgão acrescenta: “a irregularidade pode levar à morte grande quantidade de recursos pesqueiros juvenis, com prejuízo, inclusive, para os próprios pescadores, atingindo diretamente espécies de interesse como a corvina, tainha, peixe rei, siris, linguado e até espécies ameaçadas de extinção, como a miraguaia e os bagres”.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar