Operação da PF apura crime de exercício irregular da profissão de dentista | Campinas e Região

A Polícia Federal (PF) deflagou uma operação na manhã desta sexta-feira (17) para apurar crimes de falsidade de documentos e exercício irregular da profissão de dentista. A investigação teve início em Campinas (SP), e foram cumpridos três mandados de busca e apreensão na cidade de Santos (SP), onde as atividades de uma clínica foram suspensas. Ninguém foi preso.

Segundo a PF, a investigação foi iniciada após denúncias do próprio Conselho Regional de Odontologia (CRO), que revelou indícios de apresentasão de documentos falsos perante o órgão.

“Durante a investigação a Polícia Federal constatou falsificações no ato de registro perante o órgão de classe, sediado em Campinas , local do crime de falsidade, além do exercício irregular de odontólogo na cidade de Santos”, diz a nota.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 9º Vara Federal de Campinas.

Batizada de Tiradentes, a operação esteve em endereços de pessoas físicas e jurídicas ligadas ao investigado, além do cumprimento de medida judicial de suspensão das atividades da clínica em que o suposto dentista estaria atendendo.

O local onde funcionava a clínica e a identidade do suspeito não foram informados.

Operação da PF investigação falsificação e exercício irregular da profissão de dentista — Foto: Polícia Federal

VÍDEOS: destaques da região de Campinas


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar