Necessidades de investimento na indústria portuária pode chegar a 160 bi por ano | summit portos

É fato que a falta de investimento na indústria portuária afeta a logística nacional desde a produção, até os serviços que chegam à população. Outro setor de suma importância que sofre consequência por isso é a competitividade do país à nível mundial, algo que o Brasil precisa se preocupar para alavancar.

Para atender essas necessidades não há outro caminho a não ser inovar. Tanto os atores privados quanto os públicos, que estão envolvidos com o setor portuário, têm atuado em parcerias crescentes para atender a essa lógica de que a concorrência é o pilar dos mercados eficientes.

Entretanto, o cenário mostra que o Brasil representa apenas 1,2% das exportações (27ª posição global) e 1% das importações (28ª posição global), conforme o último relatório da OMC (Organização Mundial do Comércio). Por outro lado, essa pequena participação no mercado mundial revela o quanto é enorme o potencial para crescimento.

Expectativa de crescimento e desafios
Diante dessa perspectiva positiva, isso também impõe um desafio à vista, por isso, toda a demanda será discutida no evento Summit Portos 5.0, na próxima quinta-feira (21), em Brasília. O encontro reunirá profissionais da área portuária para debater as necessidades de investimento na indústria portuária, entre outras pautas do setor.

O advogado Cássio Lourenço, sócio da Lourenço Ribeiro Advogados e palestrante do evento reafirma que essa perspectiva de retomada será trabalhosa. “A retomada do crescimento econômico impõe um desafio adicional de atrair investimentos qualificados para a otimização e expansão do parque portuário brasileiro”, analisa.

Cássio ressalta que as obras de dragagem, integração multimodal dos acessos e construção de novos terminais integrados a corredores logísticos estão entre os principais itens de investimento.

O advogado considera o cenário pós-pandêmico como um enfrentamento ainda maior. “Os projetos brasileiros disputam ombro a ombro capital com projetos de países com histórico de estabilidade regulatória que estão buscando financiar sua própria retomada de crescimento”, detalha.

Entretanto, ressalta que “temos vantagens competitivas, como o potencial de demanda nova ou reprimida, mas, em um contexto de moeda fraca, é necessário trabalhar fortemente na mitigação das incertezas regulatórias para

termos uma relação atrativa de risco e retorno”, conclui Cássio Lourenço.

Agenda do Summit Portos 5.0
O evento abordará as necessidades de investimento na indústria portuária a partir de painéis com os seguintes temas: estabilidade jurídica e segurança nos investimentos, redução de burocracia e regulação responsiva, arranjo produtivo e sincromodalismo e mercado competitivo portuário.

A agenda completa do Summit Portos 5.0 está disponível clique aqui

Transmissão online
O evento será presencial para convidados, mas quem quiser participar remotamente poderá se inscrever pelo site para assistir a transmissão online.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar