Mulher morta por cinco bandidos em SP foi executada perto de delegacia | Santos e Região

“Estou inconformado com o episódio de violência que vitimou a Tomie. Me solidarizo com todos familiares e amigos em decorrência deste crime brutal. Estou indignado com tamanha audácia destes criminosos que agiram em plena praça pública, a poucos metros do 1º Distrito Policial [plantão da Polícia Civil] e a menos de 400 metros da 2ª Cia. da Polícia Militar do Estado de São Paulo”, disse o prefeito Tiago Cervantes (PSDB) na nota divulgada pela assessoria do município.

De acordo com a Polícia Civil, o caso ocorreu por volta das 22h de sábado (2), na Praça Benedito Calixto, no Centro da cidade, quando o bando a abordou e anunciou o assalto. Em determinado momento, os suspeitos fizeram dois disparos contra a vítima, sendo que um acertou a cabeça e outro o abdômen. Logo após os tiros, os criminosos fugiram com o veículo e o celular dela.

Tomie Kokubun morreu após levar um tiro na cabeça durante um assalto em Itanhaém — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A autônoma foi socorrida até a Unidade de Pronto Atendimento de Itanhaém, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Militar foi acionada e passou a realizar buscas pela cidade para localizar o bando, até que uma equipe recebeu um chamado de um veículo em chamas na Rua Vinte e Um, no bairro Bopiranga. No local, os policiais encontraram o carro da vítima incendiado.

O crime chocou a população da cidade, que passou a cobrar as autoridades e compartilhar amplamente o episódio nas redes sociais. Diante disso, o prefeito se posicionou, afirmando que acompanha o caso. “Estou cobrando e acompanhando junto às autoridades estaduais o andamento das investigações, para que estes bandidos sejam presos o quanto antes”, informou.

O caso foi registrado como latrocínio no plantão da Delegacia Seccional de Itanhaém, e será investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade. A Polícia Civil trabalha para identificar e localizar os autores do crime.

Carro da vítima foi encontrado incendiado por equipes da Polícia Militar em Itanhaém, SP — Foto: Reprodução

Este foi o segundo latrocínio (roubo seguido de morte) registrado na cidade no período de pouco mais de uma semana. No dia 24 de setembro, uma adolescente de 17 anos e um pedreiro morreram após serem baleados durante um assalto na Rua Francisco Teodoro Ramos, no bairro Suarão.

Na ocasião, a Polícia Militar deteve duas mulheres, de 20 e 26 anos, dois homens, de 22 e 27, e apreendeu um adolescente, de 16, suspeitos de estarem envolvidos no crime. A PM localizou dois destes suspeitos em uma pousada no bairro Ivoty. No quarto, além do adolescente, foi encontrado o jovem de 22, que confessou ser o autor dos disparos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como latrocínio, ato infracional pelo mesmo crime, tentativa de roubo, captura de procurado, apreensão de adolescente e corrupção de menor no plantão permanente da cidade, e encaminhado ao 3º DP.

Alessandra Tomie Kokubun morreu durante um latrocínio em Itanhaém, SP — Foto: Reprodução/Redes Sociais

VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar