Mulher é encontrada morta com marcas no pescoço em casa no litoral de SP; companheiro foi preso | Santos e Região

Uma mulher, de 30 anos, morreu na residência em que morava em Guarujá, no litoral de São Paulo, neste domingo (10). Segundo a Polícia Civil informou ao g1, o companheiro da vítima, identificada como Caroline Mercedes, foi preso por feminicídio, já que teria afirmado aos policiais que, com a intenção de contê-la durante uma discussão, agarrou seu pescoço por alguns segundos. O
suspeito alega que não teve intenção de matá-la.

A suspeita é que a vítima tenha sido morta na casa em que morava com o companheiro, na Avenida Tancredo Neves, no bairro Cachoeira. Conforme o homem, de 37 anos, relatou inicialmente às autoridades, ele teria acordado pela manhã e percebido que a companheira estava desfalecida, então pediu ajuda a trabalhadores de uma farmácia próxima e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atestou o óbito dela.

A Prefeitura de Guarujá confirmou que o Samu foi acionado por volta das 8h40 para atender o caso. Segundo a administração municipal, no local, o Samu constatou a morte da mulher, aparentemente por causas naturais. Não foi constatado sinais de violência e o caso foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) para esclarecer a causa mortis.

Polícia Militar foi acionada à ocorrência em Guarujá, SP — Foto: Luciana Moledas/g1

Porém, conforme registrado no boletim de ocorrência, ele teria confirmado o crime posteriormente à polícia, já que a PM também foi acionada a comparecer ao local e na residência identificou que a vítima apresentava lesões no pescoço e no rosto. Em seguida, foi acionada a Polícia Civil.

De acordo com a Polícia Militar, o companheiro da vítima apresentou-se aos policiais e afirmou que tinha registrado boletim de ocorrência sobre a morte da esposa. A Polícia Civil foi até o local com o apoio do Deic e o suspeito relatou que tinha um relacionamento amoroso estável com Caroline há cerca de 12 anos e que ambos brigavam e se agrediam mutualmente quase que diariamente.

Segundo relatou, na noite de sábado (9), ele e a vítima beberam e discutiram. O suspeito afirma que a discussão ocorreu por motivo de ciúmes da parte de Caroline e que foi agredido e ameaçado com uma faca pela companheira.

O homem também afirmou à polícia que depois ambos deitaram na cama e ele continuou a ser agredido, afirmando que, “com a intenção de contê-la agarrou seu pescoço durante alguns segundos e ela desfaleceu”. Ele ainda alegou que acreditou que ela tinha dormido e foi dormir também.

Ainda segundo alega o suspeito em depoimento, ao acordar pela manhã, viu que Caroline estava gelada e com lábios roxos, então procurou socorro em uma farmácia. Ele reforçou que foi acionado o Samu, que constatou o óbito da vítima, e que foi até a delegacia para registrar a morte. Após retornar para a sua casa, afirma que casa a PM estava no local.

Além disso, conforme apurado pelo g1, o homem alegou que não teve a intenção de matar Caroline e que foi se defender das agressões.

O caso foi registrado como feminicídio na Delegacia Sede de Guarujá, onde seguirá sob a investigação da Polícia Civil. O suspeito foi preso e encaminhado à cadeia pública. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande e foram solicitados laudos periciais.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar