Motorista que viralizou dirigindo Tesla deitado em SP diz que é ‘assediado’ e se defende: ‘Não estava dormindo’ | Santos e Região

O motorista de um vídeo que viralizou na web na última semana, onde aparece dirigindo um veículo com o banco reclinado e em uma posição ‘mais relaxada’ pela Rodovia dos Imigrantes, no litoral de São Paulo, afirmou ao g1 que não estava dormindo ao volante, ao contrário do que afirmou o autor da gravação (veja vídeo acima). Ele contou que se trata de um veículo autônomo e relata que quase todo dia é filmado na estrada.

No vídeo publicado nas redes sociais, é possível ver o motorista do carro automático com o banco reclinado. O autor da gravação faz piada com a situação, enquanto o grava: “Esse é o futuro. Olha lá como ele está dirigindo o carro, dormindo”, grita o rapaz.

“Praticamente todo dia sou filmado, a gente acaba acostumando. Mas ainda está longe do sistema dirigir realmente sozinho. Preciso estar atento a todo tempo, mas dirigir deixou de ser algo tão estressante”, diz o motorista do Tesla.

Em uma das publicações do vídeo, que foi compartilhado milhares de vezes, a publicação acumula 12 mil comentários e 20 milhões de visualizações no total. O g1 conseguiu localizar o motorista que aparece nas imagens dirigindo um Tesla Model 3, veículo autônomo que conta com o sistema de piloto automático, chamado de Full Self Driving (FSD).

Motorista de carro autônomo foi filmado enquanto trafegava pela Rodovia dos Imigrantes — Foto: Reprodução

O empresário santista Rafael Zamarian, de 43 anos, comentou em uma das publicações, se defendendo dos comentários dos internautas que afirmavam que ele estaria trazendo riscos à segurança dele e de outros motoristas na estrada. “Não estava dormindo. Se fechar o olho, ele desabilita o piloto [automático]”, escreveu.

Por telefone, Rafael disse que o piloto automático é tratado, na verdade, como sistema auxiliar de direção, já que as mãos do motorista devem estar o tempo todo no volante. “Ele pede pela atenção do motorista, você precisa estar com os olhos abertos para frente e segurando o volante. O motorista precisa estar atento ao trânsito para emergências”, disse.

Ele conta que faz a viagem entre Santos e São Paulo diariamente e que não sai da garagem sem usar o piloto automático há pelo menos dois anos. “Busquei esse modelo justamente pela segurança”, conta. Sobre o episódio em que foi filmado, o empresário diz que sofre com o assédio e curiosidade de outros motoristas constantemente.

Ele diz que, naquele dia, estava com o assento reclinado como sempre faz, mas estava atento à estrada. “Aquele vídeo não está completo. Eu interajo com o motorista que me filmava”, explica.

Sistema identifica sonolência

O modelo que o empresário utiliza consegue, por exemplo, trafegar e frear sozinho. “Você marca a velocidade que você quer ou o carro identifica as placas de trânsito e adequa a velocidade sozinho”. Ele também tem sistema de alteração de faixa identificando a quantidade de veículos ao redor.

Para funcionar, o motorista precisa estar com as mãos no volante na maior parte do tempo, estar sentado obrigatoriamente no assento em frente ao volante e atento aos sinais que o próprio sistema emite para o responsável. “Se você não estiver com as mãos no volante e chega um veículo mais perto do seu carro, ele solta um alerta para te chamar a atenção“.

O alerta também é feito caso seja identificada algum tipo de ociosidade ou desatenção do motorista. Começa com alteração da cor do painel. Se o motorista não coloca as mãos no volante e interage com a direção, ele solta um aviso sonoro e, depois, em volume mais alto.

Em último estágio, caso o sistema entenda que o motorista não está assumindo a direção — por sonolência, por exemplo — o carro desliga o piloto automático e pode até mesmo não permitir que o motorista utilize o sistema naquela viagem.

VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar