Marinheiro de Guarujá preso em Brasília disse ter sido ‘chamado por Deus’ e esperava conversar com ex-presidente | Santos e Região

O marinheiro Alexandre Machado Nunes, de 48 anos, morador de Guarujá, no litoral de São Paulo, preso no Distrito Federal durante a invasão terrorista às sedes dos Três Poderes, no último domingo (8), informou em depoimento à Polícia Civil que foi a Brasília após um ‘chamado de Deus’ e porque queria conversar com o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro para resolver um problema de família.


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar