Mais de 230 presos beneficiados pela saidinha de Natal não voltam às unidades prisionais da Baixada Santista e Vale do Ribeira



Detentos saíram em 23 de dezembro e deveriam voltar em 3 de janeiro. Segundo a SAP, as saídas temporárias estão previstas na Lei de Execução Penal e têm datas reguladas no Estado de São Paulo. Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá
Reprodução
A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) do Estado de São Paulo informou que 239 detentos da Baixada Santista e Vale do Ribeira não retornaram às unidades prisionais após a saída temporária, concedida de 23 de dezembro a 3 de janeiro.
Segundo a SAP, 3.753 detentos receberam autorização do Poder Judiciário para a saída temporária. O número é diferente do informado em dezembro – a pasta divulgou que 3.887 presos seriam beneficiados.
Em nota, a SAP disse que o número apresentado em dezembro se tratava de uma previsão de saída temporária, e que o número real só é efetivamente conhecido após a finalização do processo e a saída dos detentos.
Ainda segundo a pasta, existem decisões judiciais que podem suspender o benefício e outras que podem concedê-lo a presos que anteriormente não tinham conseguido.
As regiões da Baixada Santista e Vale do Ribeira contam com seis unidades penitenciárias. Destas, três ficam em São Vicente, uma Praia Grande, uma em Registro e outra em Mongaguá. As saídas temporárias estão previstas na Lei de Execução Penal e têm datas reguladas no Estado de São Paulo.
Novo CPP de São Vicente, SP
Divulgação/Secretaria de Administração Penitenciária
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar