Júri popular de PM suspeito de participar de atentado contra Solange Freitas deve acontecer em setembro | Santos e Região

O policial militar rodoviário Gustavo de Souza Militão Pavlik passará pelo julgamento no Fórum de São Vicente, a partir das 10h. O PM teve a prisão temporária decretada pela Justiça uma semana após o crime e foi encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, na capital paulista, onde se encontra até o momento.

Carro da candidata à Prefeitura de São Vicente, Solange Freitas (PSDB), é alvo de balas — Foto: G1 Santos

As investigações da Polícia Civil apontaram Pavlik como um envolvidos no atentado. Por meio dele, os policiais chegaram até outro suspeito, Diego Nascimento Pinto, que teve a prisão preventiva decretada em janeiro, mas permanece foragido.

Em setembro de 2021, O Ministério Público pediu ao TJ que tanto Pavlik quanto Pinto fossem à júri popular diante do material do inquérito policial instaurado na época. O PM vai à júri para responder pelo crime de tentativa de homicídio qualificado.

Considerado falso suspeito pela Polícia Civil, homem se apresentou no sábado (14) na Delegacia Sede de São Vicente, SP. — Foto: Carlos Nogueira/Jornal A Tribuna

Dias após o crime, um homem de 33 anos chegou a se apresentar na Delegacia Sede de São Vicente, alegando ser o autor do atentado contra a candidata. Porém, a Polícia Civil alegou que ele é um falso suspeito, pois as versões apresentadas pelo rapaz não correspondem com as investigações.

Os policiais identificaram que a versão deste homem foi limitada aos fatos e imagens veiculadas pela mídia. Além disso, não coincidiram com o que já havia sido apurado pela equipe de investigação, principalmente, em relação ao trajeto de antes e depois ao atentado e do contato feito com outro suspeito pouco antes da tentativa de homicídio, que lhe indicou o carro da vítima.

Carro de Solange Freitas, candidata a prefeita de São Vicente, é alvejado por tiros

Carro de Solange Freitas, candidata a prefeita de São Vicente, é alvejado por tiros

A candidata Solange Freitas e outras quatro pessoas passavam pela Avenida Monteiro Lobato, na Vila Voturuá, por volta das 10h30 do dia 11 de novembro, quando um motociclista se aproximou do veículo e atirou na direção da janela do passageiro. Após disparar, o condutor acelerou a motocicleta e fugiu.

Um vídeo (veja acima), obtido com exclusividade pelo produtor da TV Tribuna Luiz Linna, mostra o momento em que a moto se aproxima do carro da candidata e efetua os disparos. Depois, acelera e foge.

“O foco era onde eu sento, que é geralmente na frente”, explicou Solange em entrevista ao g1, na época. Ela acredita que alguém estava seguindo o carro em que estavam. “Não vejo outro motivo a não ser política. Para quê iam fazer isso? Não imaginava que ia chegar a isso. Não é um ataque só a mim. Eles querem que eu desista, mas eu não vou”, disse após o ocorrido.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar