Jovem se destaca na web com arte ilustrando personagens negros históricos | Santos e Região

Em um país onde a população ainda luta pela igualdade racial, a estudante Livia Laellya, de 18 anos, de Guarujá, no litoral de São Paulo, tenta trazer em sua arte personagens negros de grande importância para a história nacional. A iniciativa fez com que ela se destacasse na web.

“A rua precisa de história e representatividade, precisa de ondas e linhas, e é isso que eu tento transmitir em todos os meus desenhos. Um dia, meu pai me falou sobre Machado de Assis ser negro, e logo me surpreendi. A mesma coisa aconteceu com o Luiz Gama, além de ele ter pouco reconhecimento dentro da história. Ele era um forte líder abolicionista, aprendeu a ler e escrever sozinho, advogado, poeta e jornalista. As pessoas deveriam saber o nome dele de cor”, conta.

A estudante relatou ao g1 que, após entender que muitas pessoas ainda desconhecem essas grandes personalidades negras, seu principal objetivo se tornou dar mais vida para as ruas, por meio da representatividade. E que, inclusive, já tem um projeto de pintar outras personalidades negras importantes em muros da cidade.

“As pessoas gostaram demais. Todo mundo me deu apoio para continuar, inclusive o pessoal da minha rua mesmo. Foi a primeira vez que eu fiz, então, provavelmente vou buscar melhorar mais. Hoje, a arte, para mim, significa liberdade de expressão, e ao mesmo tempo, me aproxima da minha família e dos meus amigos. Ainda estou na fase de qual será minha profissão, então, não coloco muita pressão nisso, e deixo tudo fluir”.

Projeto de jovem de Guarujá, SP, teve destaque nas redes sociais — Foto: Arquivo Pessoal

A ideia inicial era retratar a diversidade e inclusão, a princípio em seu próprio muro, mas agora o objetivo é expandir isso para o resto da cidade. Por ser muito tímida, ela afirma ter bastante desenho guardado, mas resolveu postar a arte de Luiz Gama, porque as amigas e família a motivaram.

“É estranho, porque por mais que eu tenha sempre vivido na arte, já que minha mãe e meu pai são super talentosos, eu nunca me considerei artista. Mas, aos poucos, estou me reconhecendo. E muitas pessoas elogiaram, fui chamada para entrevistas”, diz.

De acordo com Livia, muitas pessoas que passaram pela sua rua não sabiam sobre a história de Luiz Gama, e nem que ele era negro. Por isso, acha muito importante mostrar para a população quem foram essas pessoas.

“‘Eles foram os verdadeiros heróis da terra. Quero continuar a fazer o muro todo aqui de casa, e acredito que eu possa, sim, expandir mais isso. A população precisa saber que pessoas negras foram, sim, protagonistas da nossa história”, finaliza.

VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar