Jovem que caiu de paraglider atingido por linha com cerol fraturou a coluna e o calcanhar: 'é um milagre', diz tio



Lorrana Fernanda Rodrigues Felipe, de 23 anos, estava com o instrutor José Hélio da Rocha, de 61 anos, que morreu em decorrência da queda na Praia de Indaiá, em Bertioga, no litoral de SP. Jovemque sofreu queda de paraglider segue internada em Praia Grande
Arquivo Pessoal
A jovem de 23 anos que caiu de paraglider em Bertioga, no litoral de São Paulo, está hospitalizada no Irmã Dulce, em Praia Grande (SP), devido a uma fratura na coluna e uma lesão no calcanhar. As informações foram passadas ao g1, nesta sexta-feira (30), por Matheus Azanha, tio da vítima Lorrana Fernanda Rodrigues Felipe. Ela estava voando com o professor de educação física e instrutor de paraglider José Hélio da Rocha, de 61 anos, que morreu em decorrência da queda.
Conforme apurado pelo g1, o equipamento em que os dois estavam teria sido cortado por uma linha de pipa com cerol [mistura proibida de vidro moído e cola que é passada na linha para cortar]. Como consequência, ambos caíram de uma altura equivalente a 15 metros.
Matheus contou à reportagem que a sobrinha teve uma fratura na vértebra L1 [na região lombar]. A situação faz com que a jovem tenha que permanecer deitada e sem poder movimentar o corpo. “Ela está o tempo todo imóvel e precisa fazer a cirurgia. Os médicos aqui no Hospital Irmã Dulce falam que ainda vamos aguardar no mínimo mais seis dias [pelo procedimento]”, explicou.
Segundo ele, Lorrana também precisou imobilizar a perna com uma tala. “Os médicos fizeram os primeiros exames e, glória a Deus, ela está bem, sem mais sequelas quanto aos movimentos. É um milagre”, disse ele.
Matheus contou que a família de Lorrana, que é de Americana, no interior de SP, queria que a vítima fosse transferida para Sumaré ou Limeira, cidades vizinhas à dela, o que foi possível até o momento. “O ideal seria fazer o tratamento lá para facilitar. Por conta da distância, ela está só com a mãe. Mas vamos acatar o que dizem os médicos. Desejo que tudo seja feito o mais rápido possível”.
O caso
Um professor de educação física morreu em Bertioga, no litoral de São Paulo, após o paraglider dele ter sido atingido por uma linha de pipa com cerol. Segundo testemunhas, o equipamento acabou se rasgando e José Hélio da Rocha, de 61 anos, que também atuava como instrutor de voo, acabou despencando de uma altura de 15 metros. Uma mulher, que o acompanhava, sofreu fraturas na vértebra e calcanhar e foi encaminhada ao hospital.
Segundo apurado pelo g1, Rocha chegou a ser encaminhado ao Hospital Municipal de Bertioga e, depois, foi transferido ao Hospital Santo Amaro, em Guarujá, devido a uma hemorragia severa. Ele não resistiu e morreu.
VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar