Jovem desabafa após ser esfaqueada enquanto buscava emprego no litoral de SP: ‘Maldade’ | Santos e Região

A jovem Steffany Hadassa, de 20 anos, levou duas facadas durante uma tentativa de assalto, após sair de casa para pegar o histórico escolar e entregar currículos, em busca de uma oportunidade de emprego. O crime aconteceu em Cubatão (SP). Em entrevista ao g1 nesta segunda-feira (4), a jovem disse que precisou ficar internada e segue com medicação em casa.

“Quero justiça, mas justiça mesmo. Quero que a polícia pegue o marginal, mas quero que ele aprenda, também. Se ele tivesse pego meu celular, não teria acontecido nada. O problema foi ele ter me dado a facada. Já imaginei o pior”, descreve Steffany.

O crime aconteceu na Estrada Metalúrgica Ricardo Reis, no bairro Ilha Caraguatá. A jovem relata que decidiu buscar o histórico escolar e distribuir currículos, por estar desempregada. “Estava andando distraída, quando vi uma sombra atrás de mim. Na hora eu virei, porque eu achei que poderia ser algum conhecido. Jamais imaginaria que era alguém me assaltando”, descreve.

Ela relata que virou para ver quem se tratava, momento em que o criminoso teria acelerado o passo para se aproximar dela. “Ele me pegou pelo pescoço, segurou com o braço esquerdo e veio falar comigo na minha direita. Falou ‘passa o aparelho’, e a minha reação foi somente [dizer] ‘calma, pelo amor de Deus’. Nisso, ele simplesmente me deu a facada na direção de onde estava o celular”, relembra.

Jovem levou duas facadas em tentativa de assalto em Cubatão, SP — Foto: Arquivo Pessoal

Steffany conta que, devido ao nervosismo, não percebeu que tinha levado a facada assim que aconteceu. Pelo impacto, imaginou apenas que ele teria levado o celular. A menina relata que, ao todo, levou duas facadas. Entretanto, ela só percebeu que levou os golpes de faca ao ver o sangue.

A moradora saiu correndo com medo e recebeu ajuda de pessoas que passavam pelo local. Uma mulher a levou até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cubatão, onde recebeu os primeiros cuidados e viu onde havia sido atingida. “Levei uma facada no abdômen, e as enfermeiras viram que levei uma no peito, também, mas essa foi mais superficial. A do abdômen eu levei 13 pontos, e na de cima levei três”, explica Steffany.

“Poderia ter sido uma senhora, poderia ter sido uma criança, que não aguentaria. Na hora, fiquei desesperada”, desabafa a vítima.

A Polícia Militar foi acionada e atendeu à ocorrência. Segundo a jovem, um boletim de ocorrência foi registrado no 2º Distrito Policial. Entretanto, a jovem ainda não teve acesso ao boletim e não deu nenhum depoimento. Ela ficou dois dias internada e, após a alta, segue tomando medicação e se cuidando. Ela relata que não precisou de cirurgia e que se recupera bem.

“E se eu tivesse algo pior? Já imaginei o pior, pensei que fosse passar por cirurgia, pensei que tinha perfurado um órgão meu, porque doía demais. No hospital, estava andando de cadeira de rodas. São coisas que a gente está vulnerável a passar, mas o que ele fez realmente foi maldade”, finaliza.

VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar