Imagens mostram o resgate do gato fujão que se escondeu em motor de carro no litoral e pegou ‘carona’ até SP; VÍDEO | Santos e Região

Imagens obtidas pelo g1 mostram o momento em que Nino, o gato fujão, é retirado do motor de um carro que saiu de Praia Grande, no litoral de São Paulo, e seguiu viagem até a capital paulista. O dono da oficina conta que o mecânico que fazia a revisão no veículo tomou um susto ao abrir o capô e encontrar o animal (veja o vídeo acima).

Segundo o empresário Marcelo da Silva Marchant, o funcionário levou um susto assim que abriu o veículo. “A gente tem vários elevadores automotivos para levantar os carros. Ele saiu desse carro [que veio de Praia Grande] e entrou dentro de outro carro”, conta Marcelo.

Gato pegou ‘carona’ de Praia Grande até SP escondido em motor de carro e foi encontrado durante revisão em oficina mecânica — Foto: Oficina Mecânica Ponto Auto

De acordo com o empresário, o animal saiu do motor de um automóvel e foi direto para o motor de outro. “A gente levantou o carro para tentar tirar e quanto mais a gente tentava, mais ele se enfiava dentro. Eu tentei, como gosto de animais, mas estava com medo dele me arranhar. Pedi para o pessoal da companhia [elétrica que estava aqui] uma luva e devagarzinho fui tentando empurrar para ele sair de costas”, diz.

Marcelo conta que o gato a todo momento tentou escapar. “Consegui tirar [do motor] e ele correu para a roda traseira. Essa brincadeira demorou quase 1h. Estava mansinho, não arranhava, parecia estar cansado”, lembra.

Gato escapa de casa em Praia Grande, se esconde em motor de carro vai de ‘carona’ até São Paulo — Foto: Antônio Cassimiro/PG No Grau

A chef de cozinha e comerciante Vilma Pereira da Silva, de 50 anos, foi quem ‘deu carona’ ao gato de Praia Grande até São Paulo. Ela contou que não percebeu nada de estranho no veículo, onde também estavam o marido e outro passageiro.

Vilma relata que a viagem ocorreu no último dia 12 de maio, por volta das 9h30. “O carro do meu esposo é alugado. Ele está trabalhando como motorista e é obrigado a fazer revisão, que já estava marcada”.

A chef de cozinha lembra que deixou o passageiro no centro da capital paulista e, em seguida, parou o carro na oficina para a revisão. “Fomos à padaria tomar café, daí a gente olha para trás e vem o mecânico correndo. Tomamos um susto sem saber o que estava acontecendo”.

O mecânico perguntou se o casal tinha um gato e Vilma informou que sim. O profissional disse que o animal estava na oficina, mas a mulher negou. “Falei que não, que meu gato não estava ali, que deixei em Praia Grande, no meu apartamento”. Então, o mecânico contou a surpresa escondida no motor do carro.

“Meu marido perguntou o que a gente ia fazer com ele [gato], aí ele falou que [o Nino] deveria ser de São Paulo e deveríamos soltá-lo lá. Falei que não era [da Capital] porque o mecânico afirmou que ele veio com a gente. Então, se a gente fosse soltar seria melhor levar para Praia Grande. Graças a Deus a minha intuição foi certa”, relembra a chef de cozinha.

‘Rolê’ em São Paulo e novas fugas

Após sair da oficina, Nino continuou com o casal, que foi até o Brás. Ainda em São Paulo, o animal fugiu novamente. “Chegou na casa da minha sogra e entrou em outro motor. Meu marido teve que tirá-lo”.

“Foi uma aventura com final feliz. Fiquei muito feliz [em encontrar os donos]. Me atrapalhou no dia, mas estou contente que teve um desfecho positivo para o Nino”, conta ela, que ficou com o Nino até a última terça-feira (17).


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar