Idosa é presa 24 anos após cometer homicídio doloso no interior de SP



Mulher foi presa em Praia Grande. Caso aconteceu na cidade de Francisco Morato em 1999. Idosa de 69 anos é presa em Praia Grande após 24 anos foragida da justiça
Polícia Militar
Uma idosa de 69 anos, que cometeu um homicídio doloso há 24 anos, foi presa em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O caso aconteceu em 1999 e, desde então, a mulher estava foragida.
Sônia Regina Gonçalves do Amaral estava na casa dela, na Rua Araxá, no bairro Jardim Real quando foi localizada pelos policiais. Ela foi condenada a 24 anos de prisão pelo crime de homicídio doloso, quando há a intenção de matar, em Francisco Morato (SP).
Segundo o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu uma ligação pelo telefone do Disque Denuncia, que apontou o local onde estava a mulher procurada pela Justiça.
Com isso, uma equipe da Polícia Militar foi até o endereço informado. Na residência, Sônia recebeu as autoridades, que solicitaram a documentação da idosa. Ela disse que não tinha nenhuma identificação, mas informou o nome completo e o número do documento de identidade.
A equipe realizou uma consulta no Centro de Operações da Polícia Militar do Estado de São Paulo (Copom) e foi constatado que a mulher estava na condição de procurada da Justiça pelo crime de homicídio, com mandado expedido em 18 de fevereiro de 1999 à cumprir até 17 de fevereiro de 2029.
Os policiais encaminharam a idosa para à Delegacia de Praia Grande. O g1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) para saber mais detalhes sobre o crime cometido pela idosa, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar