Homem suspeito de matar jovem com golpes de picareta na cabeça em ‘tribunal do crime’ é preso no litoral sul de SP | Santos e Região

Um homem suspeito de matar o jovem Ezequiel Oliveira, de 22 anos, com uma picareta cravada na cabeça foi preso, na noite da última quinta-feira (2), em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Vinicius Henrique Barbosa é conhecido como LG e também é suspeito de participar de uma facção criminosa.

A Polícia Militar (PM) informou ao g1 que, durante patrulhamento em um local conhecido como ponto de tráfico de drogas, a equipe policial observou a atitude de um casal. Ao avistar os policiais, eles esconderam algo no bolso, o que chamou a atenção.

Os policiais abordaram o homem e encontraram uma porção de pasta base de cocaína, 32 pinos da mesma substância e uma porção de maconha com ele. O suspeito possuía uma carteira, onde havia diversas anotações que, segundo a PM, eram relacionadas ao Primeiro Comando da Capital (PCC) e ao tráfico de drogas.

Polícia localizou anotações do tráfico e drogas que seriam vendidas pelo suspeito em Itanhaém, SP — Foto: Divulgação Polícia Militar

Questionado, o suspeito informou ser conhecido pela organização criminosa como LG. Ele contou que foi preso duas vezes por traficar entorpecentes e que estava há um dia na cidade. LG disse que veio de Araraquara, no interior de São Paulo, onde foi acusado de ter matado um homem.

O suspeito contou aos policiais que o homem foi julgado e levou golpes de picaretas em um ‘tribunal do crime’. Já a droga que estava carregando seria vendida. O dinheiro seria usado para comprar uma passagem de ônbus para o estado do Rio de Janeiro, para onde ele fugiria.

Os agentes realizaram um levantamento de dados junto ao setor de inteligência da PM e conseguiram contato com os investigadores de Aguai, onde ocorreu o homicídio. Os PMs foram informados sobre o pedido de prisão e que os policiais civis de Aguaí estavam a caminho de Itanhaém.

Prisão foi realiza pela Polícia Militar de Itanhém com apoio da Polícia Civil de Aguaí — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os policiais conduziram o suspeito até a Delegacia de Polícia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Itanhém, onde foi realizado o boletim de ocorrência de flagrante de tráfico de drogas. Após a chegada dos agentes de Aguai e depois de dar depoimento, o suspeito foi encaminhado para a cadeia pública de Peruíbe, no litoral de São Paulo.

Um jovem de 22 anos foi encontrado morto em Aguaí, no interior de São Paulo, com uma picareta cravada na cabeça, na noite do dia 31 de maio. A vítima morava em Araras, também no interior, e foi golpeada sete vezes na cabeça.

O corpo de Ezequiel Oliveira estava próximo à Rodovia Deputado Ciro Albuquerque (SP-225), que liga a cidade à Pirassununga, e foi encontrado pelo administrador de uma fazenda, que chamou a polícia.

Corpo foi encontrado em Aguaí na noite de terça-feira (31) — Foto: Sagui Florindo/Jornal A Gazeta de Aguaí

O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi ao local, mas o jovem não resistiu. Policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) de Aguaí e da perícia de São João da Boa Vista foram acionados no local do crime. O corpo do rapaz foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de São João da Boa Vista.

“Ainda não sabemos a motivação do crime e como a vítima foi parar em Aguaí, mas tudo indica que foi uma execução”, disse o delegado que investiga o caso.

Ezequiel Oliveira, de 22 anos, foi assassinado em Aguaí — Foto: Reprodução/Facebook

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar