Homem preso por violência doméstica esperava a esposa sair do serviço para ‘um abraço’; vítima era ‘proibida’ de trabalhar | Santos e Região

Um homem de 36 anos foi preso por violência doméstica em Santos, no litoral de São Paulo. A vítima, de 33, acionou a Polícia Militar ao saber que o homem a esperava em frente ao local de trabalho dela. A pedido da PM a Guarda Civil Municipal (GCM) atendeu a ocorrência. Segundo a prefeitura, o marido informou aos agentes que aguardava a para dar um abraço.

A mulher ligou para a PM e denunciou que um homem a estaria ameaçando. Acionada, a GCM se deslocou ao posto de trabalho da vítima, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste.

A vítima passou a descrição física do marido e os guardas o encontraram em frente a unidade hospitalar. O homem alegou que a relação com a esposa estava normal, mas os agentes não acreditaram na versão e decidiram apresentar o caso na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde o caso foi registrado.

De acordo com a prefeitura, a vítima e funcionária do Samu relatou aos policiais, em Boletim de Ocorrência, que há alguns dias havia sido impedida de sair de casa para trabalhar sob ameaça de violência física. Ela disse morar há quatro meses com o homem, com quem não quer voltar a se relacionar, consta no documento.

O agressor foi preso após as autoridades ouvirem os depoimentos e determinarem o registro de ocorrência de violência doméstica. A vítima foi orientada a solicitar medida protetiva com base na Lei Maria da Penha.

O g1 entrou em contato com a PM e com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar