Funcionários e mães de crianças de creche em Mongaguá alegam falta de recursos | Santos e Região

Funcionários e pais de crianças da Creche Municipal Tia Dita, em Mongaguá, no litoral paulista, alegam que a instituição não está recebendo recursos básicos necessários para seu funcionamento. Conforme afirmam, além do número de funcionários incompatível com o necessário, panelas, álcool em gel, mesas para refeição e chuveiros com água quente também estão em falta na instituição.

A ex-diretora da creche, Débora Klinger, pediu exoneração do cargo na última segunda-feira (20) alegando não estar em condições de trabalho. Ela explica ao g1 que o principal fator motivador do pedido foi a falta de babás na instituição. “Trabalhar em uma creche sem funcionários é complicado”, comenta. De acordo com ela, a persistência em solicitar materiais que nunca chegavam também contribuiu para sua saída.

Após a saída de Débora, mais duas funcionárias da creche também pediram para sair. Mães de crianças que frequentam a instituição, então, começaram a pedir respostas da administração municipal, querendo justificativas pela falta dos recursos na instituição e pelas funcionárias estarem saindo.

Carta de exoneração enviada pela ex-diretora da Creche Tia Dita — Foto: Débora Klinger

Nos pedidos solicitando mais recursos e funcionários na creche, Débora afirma que chegou a comentar sobre a qualidade dos serviços da instituição para representantes da Secretaria Municipal de Educação. “Eu sinto que estou dando um tratamento ‘mais ou menos’ para meus alunos, não porque eu queira, mas porque não me dão outra saída”, disse em uma das conversas.

Recentemente, a creche Tia Dita recebeu uma reforma. Porém, a ex-diretora afirma que não foi o suficiente. “Infelizmente mudou somente o nome fantasia e o CNPJ”. Ela complementa que a reforma não eliminou as dívidas atrasadas da instituição e alega, ainda, que ela teve que pagar dívidas com seu próprio salário, para manter o funcionamento do local.

Além disso, Débora afirma que comprou alguns materiais para a creche, já que a Secretaria Municipal de Educação não entregava. De acordo com ela, os responsáveis pela secretaria estavam cientes disso e, por algumas vezes, se posicionaram sobre a situação.

A prefeitura informou que dentro do plano de retomada das atividades presenciais, a Creche Tia Dita atende, diariamente, em média, 20 crianças, com estrutura física e pedagógica. A administração pontuou que o Departamento de Educação Municipal (DEM) trabalha para garantir que as adaptações necessárias para ampliação de atendimento sejam executadas.

VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar