Funcionária de lotérica e filho de 3 anos são abordados em casa, mantidos reféns e ameaçados de morte no Litoral de SP | Santos e Região

Uma funcionária de uma lotérica em Praia Grande, no litoral de São Paulo, viveu momentos de tensão ao ser abordada por criminosos na porta de casa, na madrugada desta quarta-feira (18). Os bandidos queriam as chaves do comércio em que ela trabalha e, para isso, a mantiveram refém com o filho de três anos sob ameaças de morte. A pressão psicológica funcionou e os homens roubaram R$ 40 mil da lotérica. A Polícia Militar (PM) investiga o caso e, até o momento, ninguém foi preso.

De acordo com a PM, a vítima foi abordada por cinco criminosos [quatro homens e uma mulher] assim que chegou em casa, por volta das 19h30 da última terça-feira (17). Ela e o filho de três anos foram mantidos dentro de casa e ameaçados pelos sequestradores até 5h30 de quarta-feira (18).

A funcionária relatou aos policiais que os criminosos a ameaçaram durante toda a noite e madrugada. Disseram que matariam a criança caso ela não colaborasse com o plano de assaltar a lotérica.

Por volta das 5h30, após muita pressão psicológica, os quatro homens envolvidos no crime saíram com a vítima em um carro. Em outro automóvel a única criminosa da quadrilha ficou com a criança. Os bandidos roubaram o equivalente a R$ 40 mil do estabelecimento entre dinheiro e carnês de prêmios [títulos de capitalização].

A funcionária e o filho foram liberados pelos criminosos momentos depois do assalto em um bairro próximo à lotérica.

A PM foi acionada por volta das 7h e conduziu o proprietário da lotérica e a funcionária ao 1º Distrito Policial (DP) da cidade, onde foi registrado um boletim de ocorrência. A Polícia Civil investiga o caso e trabalha para localizar os criminosos.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar