Festival da Diversidade Cultural acontece neste final de semana em Itanhaém, SP | Santos e Região

O Festival da Diversidade Cultural de Itanhaém, no litoral de São Paulo, começou neste sábado (9). O evento chega a 9ª edição com uma programação gratuita e repleta de atrações ligadas ao teatro, música, dança, artesanato, direitos humanos e palestras.

As festividades acontecem neste sábado e domingo (10), das 14h às 22h, na Rua Cesário Bastos, no Centro da cidade. Segundo a prefeitura, ao longo de dois dias, qualquer interessado terá a oportunidade de vivenciar experiências culturais e de entretenimento. O intuito é levar ao público uma mostra da pluralidade cultural e artística internacional, brasileira e regional.

A entrada é gratuita e o evento terá a arrecadação de alimentos pela campanha “Ajude o Próximo – Doe 1 kg de alimento não perecível”, direcionada ao Fundo Social de Solidariedade de Itanhaém. O Festival é uma realização da produtora Santuarium Cultural, da Secretaria de Economia Criativa do Estado de São Paulo e tem apoio da Prefeitura de Itanhaém.

A programação tem atrações direcionadas à cultura, educação, direitos humanos e cidadania, contação de história, capoeira, danças típicas e étnicas, música tradicional e folclórica. Além da inclusão sob vários aspectos, performances teatrais, performances artísticas LGBTQIA+, apresentações de cultura afro-brasileiras e matrizes africanas e ações culturais.

Com a curadoria de Heitor Werneck, idealizador e coordenador da Parada LGBTQIA+ de São Paulo, o evento é uma oportunidade para que artistas locais e de outras regiões possam levar aos moradores mais lazer e cultura, tendo a diversidade de ideias e culturais como base.

Festival da Diversidade Cultural terá teatro, música e palestras em Itanhaém, SP. — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Itanhaém

A indígena Tamikuã Pataxó, de Alagoas, promove uma atividade de ensino da pintura indígena, com misturas de urucum e jenipapo. Os membros das tribos Mborai Mirim e Rio Branco, de Itanhaém, apresentam o coral guarani com cânticos sagrados, além do artesanato e o convite aos que queiram conhecer as tribos e participar de vivências culturais que costumam promover.

Inti Wahua representará o Xamanismo Andino Amazônico, da Nação KetchuaInti Wahua (Filho do Sol). Nascido em Cochabamba, na Bolívia, e atualmente residente de São Paulo, ele leva a música e o artesanato.

Lino Hauman, de Cuzco, Peru, fará um show musical com zampoñas, também conhecidas como as flautas Andinas.

Na vertente LGBTQIA+ o público pode prestigiar quatro performances Drag Queen, a de Zazá Up, do coletivo Mascárate de Embu Guaçu, que esteve em Itanhaém na 8ª edição do evento, a da Miss Lilith, entre outras.

Entre as apresentações musicais estão confirmados os grupos Forró Caiçara, Toque de Sedução (samba e pagonejo) e o cantor Franco Rossignolli, com repertório de músicas latinas e italianas. Franco ou “El Floritto”, como gosta de ser chamado, foi uma das revelações da Virada Inclusiva 2019, no Parque da Água Branca em São Paulo. Layd Lopes, uma incrível voz da música sertaneja, se apresentará sábado à noite.

A animação continua com Mani Carimbó, dançarina que se apresenta Brasil afora levando a beleza e alegria carimbó em vários eventos e festividades.

Na arte das ruas, Hip-Hop, Trap, Funk raiz terá voz por Grimas100g, Frank Apache e Muny Hare, que têm importante atuação junto às comunidades de Embu-Guaçu.

Festival da Diversidade Cultural terá teatro, música e palestras em Itanhaém, SP. — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Itanhaém

O evento ainda conta com diversas vertentes de danças, como as da Cia Aysla Martins, cuja professora também é coreógrafa da Escola de Samba Gaviões da Fiel, a dança Tribal de Ohana Danças, com apresentações de danças brasileiras e Padma Odissi, dança sagrada Indiana no encerramento do sábado. As apresentações de danças seguem com Desireé Paiva, Hadassa Amirah, Flores do Carimbó, Guerreira de Oya, Silmara Almeida, e Betty Rian, nascida em 1932 e professora de dança no Conviver Itanhaém, incentivo e exemplo de amor à dança à todos da cidade.

Confira a programação completa:

  • 14h – Kelly Franco – Contação de Histórias
  • 14h30 – Palestra sobre Diversidade cultural, desigualdades, diferenças e multiculturalismo. – Júlio Tumbi Are – Especialista em relações étnico-raciais, multiculturalismo, Antropologia, Direito, Ciências Sociais e Pedagogia.
  • 15h20 – Capoeira Grupo Cativeiro de Angola e Regional. Demonstração do projeto social do Ilé Kilombo Tiwàdémí com jogo de capoeira com professores
  • 16h – Vaggner Jorge (Zazá Up- drag queen) – Coletivo Mascárate de Embu Guaçu
  • 16h10 – Coral Indígena da Tribo Rio Branco de Itanhaém
  • 16h25 – Mborai Mirim Canto e Dança Sequência de 5 músicas, Cantos sangrados de guarani.
  • 16h40 – Xamanismo Andino Amazônico, com Inti Wahua da Naçao KetchuaInti Wahua (Filho do Sol) de Cochabamba
  • 17h10 – Toré – Encontro dos indígenas
  • 17h30 – Saphyra Wilson – Danças de fusão Cigana
  • 17h40 – Show Hip Hop, Trap, Rap, Funk (Grimas100g – Muny Rare – Fank)
  • 18h10 – Ohana Danças
  • 18h20 – Saphyra Wilson – Dança Cigana Turca
  • 18h25 – Flores do Carimbó
  • 18h35 – Ohana Danças
  • 18h45 – Falak Farah
  • 18h55 – Ohana Danças
  • 19h05 – Falak Farah
  • 19h15 – Ohana Danças
  • 19h25 – Forró Caiçara
  • 20h25 – Saphyra Wilson – Kalbelia
  • 20h35 – Constância Reis – Dança Cigana e “Mulher Rendeira”
  • 20h45 – Layd Lopes – Sertanejo
  • 21h40 – Renata Lopes – Dança Sagrada Indiana Odisse
  • 22h – Encerramento
  • 14h – Palestra sobre Consciência Negra, Racismo, Preconceito e Discriminação – Júlio Tumbi Are – Especialista em relações étnico-raciais, multiculturalismo, Antropologia, Direito, Ciências Sociais e Pedagogia.
  • 14h40 – Contação de Histórias – Kelly Franco (Atriz)
  • 15h10 – Myrella Valenzuela Smile – Performance LGBTQIA+
  • 15h20 – Guerreira de Oyá – Flamenco
  • 15h25 – Desireé Paiva e Hadassa Amirah – Dança Do Ventre/Carimbó
  • 15h35 – Guerreira de Oyá – Dança cigana zambra
  • 15h40 – Mirne Amira Dança do ventre
  • 15h50 – Silmara Almeida Dança do Ventre
  • 16h – Flamenco – Valéria Rodrigues
  • 16h10 – Mani Carimbó
  • 16h20 – Bety Rian – Dança cigana e Brasileiras Projeto Conviver de Itanhaém
  • 16h35 – Jazz Clássico – Professor Gregório
  • 16h45 – Jazz Clássico – Nanda Lopes
  • 16h55 – Dança Sagrada Adinkra – Profª Aysla Martins
  • 17h05 – Grupo Magia Cigana – Danças ciganas e brasileiras
  • 17h10 – Cia Aysla Martins – Danças Brasileiras: Jongo
  • 17h25 – Lino Hauman – Música Andina, de Cuzco, Peru
  • 18h – Afoxé Laroyê Brasil – Pai Marcos de Exu – Show de percussão e canto com temática de matrizes africanas.
  • 18h40 – Franco Rossignolli – Latinas, Românticas
  • 20h – Grupo Toque de Sedução – Samba e Pagode
  • 21h10 – Roberto Petrovich – Músicas ciganas e Baile
  • 21h55 – Encerramento

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar