Ex-dono de carro flagrado arrastando menina no litoral de SP relata ameaças nas redes sociais: ‘Jamais fugiria’ | Santos e Região

O ex-dono do carro que atropelou e arrastou uma menina de 7 anos em São Vicente, no litoral de São Paulo, afirma que recebeu ameaças após as imagens do atropelamento viralizarem na web. Ao g1, ele esclareceu que o veículo foi vendido, e que, em fevereiro deste ano, foi realizada a transferência de documento para o novo dono. A reportagem ainda não localizou o atual proprietário do veículo.

O acidente ocorreu na Avenida Manoel da Nóbrega, no bairro Itararé, neste fim de semana. Pouco tempo depois, o lutador Danilo Gagliardi passou a receber ameaças pelas redes sociais, pois sua identidade foi vinculada ao carro que atropelou as três turistas. Além disso, os dados dele foram espalhados em grupos do WhatsApp.

Motorista atropela turistas da mesma família em calçada e foge

Motorista atropela turistas da mesma família em calçada e foge

“Diziam que eu tinha que pagar, porque atropelei e fugi, sendo que eu nem sabia de nada. Estava na minha casa. Inclusive, nem moro mais na Baixada [Santista], moro em São Paulo. Desço só algumas vezes na semana para trabalhar, porque sou professor de muay thai. Nem de carro eu desço, vou de moto. Fiquei meio perdido, não sabia o que estava acontecendo”, explica.

Em uma das mensagens, a pessoa diz que vai achá-lo (veja abaixo), em tom de ameaça. Já em outra, a pessoa afirma que “vai puxar o bonde” dele.

Ameaça foi recebida pelas redes sociais do ex-dono — Foto: Reprodução

Danilo conta que, na verdade, o carro era dele e da irmã, até dezembro de 2020, quando eles venderam para uma loja de automóveis. Em fevereiro, foi realizada a transferência de documento para a pessoa que comprou o veículo. Ou seja, desde o início do ano, o veículo nem sequer está mais no nome do lutador. “A gente sabe quando a ameaça é agressiva, e essa foi”, afirma.

Para esclarecer os fatos, ele e a irmã decidiram fazer uma publicação nas redes sociais, para que os boatos cessassem, e assim, as pessoas pudessem entender que não foi ele quem atropelou as turistas em São Vicente. No post, está anexado o documento que comprova a transferência do documento do veículo, e também um print da pesquisa junto ao Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran).

Danilo transferiu o veículo para o novo dono em fevereiro de 2021 — Foto: Arquivo Pessoal

“No dia 02/10 [sábado], ocorreu um acidente no Itararé, São Vicente, em frente à praia. Foi um atropelamento, onde uma criança foi gravemente ferida, o veículo envolvido no acidente foi um Fiat Argo na cor branca. Este veículo era meu (nome do meu irmão). Porém, ESSE VEÍCULO FOI VENDIDO PARA UMA LOJA. Nós (eu e Danilo Gagliardi ) NÃO TEMOS contato com o comprador atual, nós vendemos para uma loja (CNPJ). Foi feita a COMUNICAÇÃO de venda em fevereiro/2021, RECIBO datado, nota e contrato. A loja já enviou aos órgãos competentes toda a documentação [tanto da compra quanto da venda]. Agora é de total competência das autoridades esclarecer quaisquer assunto relacionado ao dono atual e ao condutor do veículo. A Polícia Civil de São Vicente já achou o atual dono pela comunicação de venda. Pra quem não sabe, o Danilo é meu irmão, e está sendo vinculado a esse acidente por ter sido o ANTIGO proprietário do veículo. O Danilo é um homem honesto, pai de família, de índole e caráter, está sofrendo ameaças por diversas pessoas em rede social. Peço encarecidamente que você que está ameaçando ele pare, pois difamação, calúnia, injúria e ameaças são crimes. E eu não vou medir esforços se algo prejudicial venha acontecer a ele como cidadão. Sem mais”.

O professor ainda afirma que jamais fugiria, caso tivesse atropelado alguém. “Eu trabalho com criança, sou pai de família, graças a Deus. Quem me conhece sabe que eu jamais, se acontecesse isso, ia fugir. Eu pararia o carro e ia prestar socorro para a criança. Não ia fugir por medo”, finaliza. O caso é acompanhado pela Polícia Civil e segue sob investigação.

O caso ocorreu na Avenida Manoel da Nóbrega, no sábado, por volta das 20h. Os familiares caminhavam juntos na calçada quando ocorreu o acidente. Eles moram em Minas Gerais e viajaram em uma excursão para São Vicente.

Atropelamento ocorreu em São Vicente, SP — Foto: Reprodução

Uma jovem de 27 anos, a sogra de 48 e a filha de 7 foram atingidas. O marido e o filho mais novo não ficaram machucados. Nas imagens, é possível observar o momento em que o motorista sobe na calçada e atropela as três. O crime foi registrado como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor na Delegacia Sede de São Vicente, onde o caso é investigado.

O condutor do veículo não havia sido identificado até a última atualização desta reportagem, e não se sabe o que pode ter motivado o acidente.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar