Escola de samba Mãos Entrelaçadas nega participação no Carnaval 2022 de Santos | Santos e Região

A escola de samba Mãos Entrelaçadas, de Santos, no litoral paulista, confirmou que não irá participar das comemorações do Carnaval 2022 na cidade, caso aconteçam. Marco Gouveira, vice-presidente da agremiação, informou ao g1 que compreende a vontade de retomarem a celebração, mas pontua que, para os dirigentes da escola de samba, “ainda não é o momento”.

Na última sexta-feira (1º), houve uma reunião entre a Prefeitura de Santos e a Liga das Escolas de Samba para discutir o início do planejamento dos eventos. A certeza da comemoração, entretanto, dependerá da liberação do Governo de São Paulo e da própria prefeitura, que ocorrerá em fevereiro de 2022.

Conforme o presidente da Liga das Escolas de Samba, Fábio Przygoda, das 17 agremiações que participam do carnaval santista, a única que se posicionou contra o evento de 2022 foi a Mãos Entrelaçadas.

“O povo ainda não se sente seguro, e além disso, para a gente, o carnaval de 2022 é inviável”, disse Marco Gouveira.

Em entrevista ao g1, Marco detalhou as razões pelas quais a agremiação definiu por se ausentar da próxima celebração carnavalesca. Ele explica que o principal fator é a pandemia, que, apesar do avanço nos índices de vacinação contra a Covid-19, ainda existe.

O vice-presidente ainda enfatiza que alguns pontos não foram debatidos nas reuniões com os representantes das escolas de samba de Santos. Ele comenta que aspectos como o distanciamento social, uso de máscaras e a confirmação de vacinação nos eventos ainda são pontos em aberto. Gouveira, porém, reitera que, mesmo se tivessem sido confirmados esses aspectos, o posicionamento da associação não mudaria.

Além das justificativas ligadas à saúde e à não proliferação do novo coronavírus, Marco enfatiza que a Mãos Entrelaçadas não é apenas uma agremiação, mas uma associação. Por esse motivo, o lado social tem ainda mais peso para eles. “Não podemos participar de eventos como esse no momento, porque não seria ético da nossa parte. Prezamos pela saúde dos integrantes e da sociedade“, finaliza.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar