Empresário vai a júri popular por tentar matar ex-mulher e o comanheiro dela no interior de SP | Santos e Região

O empresário Orestes Bolsonaro Campos, de 39 anos, vai a júri popular por tentar matar a ex-mulher o companheiro dela em Barra do Turvo, no interior de São Paulo, em 2020. Na época, o homem afirmou ter sido agredido com um pedaço de madeira, mordido e ameaçado de morte.

A Justiça de São Paulo determinou que Orestes responda por tentativa de homicídio e de feminicídio. A data do júri popular ainda não foi definida. Se condenado, ele pode pegar até vinte anos de cadeia.

Orestes é sobrinho do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Ele é filho de Denise Bolsonaro, irmã do presidente. Ele e a família vivem em Eldorado, no Vale do Ribeira, onde o presidente viveu por muitos anos. Além de Denise, Bolsonaro tem outros irmãos: Vânia, Angelo, Solange e Renato.

De acordo com o Ministério Público (MP), Orestes agiu por motivo torpe e impossibilitou a defesa das vítimas, pois atacou os dois enquanto eles dormiam. Segundo o MP, na ocasião, ele deu golpes no companheiro da ex-mulher com um pedaço de madeira e a vítima desfaleceu. Orestes teria sacado uma arma e o homem conseguiu entrar em luta corporal contra ele. A mulher pegou o filho no colo e chamou a polícia (veja detalhes do caso abaixo)

Homem foi agredido por ex-marido de atual namorada no interior paulista — Foto: G1 Santos

As agressões teriam começado, de acordo com a vítima, enquanto o casal estava dormindo na casa da mulher em Barra do Turvo, no dia 2 de outubro de 2020.

Em entrevista ao g1, na época, o homem agredido, que preferiu não ser identificado, afirmou que estava dormindo com a ex-mulher de Orestes quando notou que o acusado havia conseguido entrar na residência e se preparava para aplicar um golpe na cabeça dele, com um pedaço de madeira de eucalipto.

“Ele chegou lá com a chave que ainda tinha, entrou devagar e encontrou nós dois dormindo no sofá. Acordei com o som da porta abrindo e, quando abri um pouco meus olhos, me deparei com ele em cima de mim pronto para me golpear na cabeça”, contou a vítima.

Vítima afirma que foi mordida por agressor, Orestes Campos Bolsonaro — Foto: G1 Santos

O homem conseguiu se defender, mas foi atacado diversas vezes por Orestes, que inclusive deu uma mordida no cotovelo dele. “Ele também sacou uma arma e atirou dentro da residência, sem se preocupar com os filhos que também estavam na casa”, disse.

Uma imagem obtida pelo g1 (veja a foto abaixo) mostra uma marca de tiro na residência da mulher, onde ocorreu a briga. Segundo a Polícia Civil, a arma foi apreendida, é legalizada e o investigado é atirador esportivo, ou seja, possui autorização para portá-la no trajeto do estande de tiro até a casa.

A confusão foi generalizada e, para se defender, a mulher correu da residência com o filho pequeno, que dormia com os dois no sofá. Ela conseguiu uma carona com um conhecido e ficou na casa de amigos. O homem também conseguiu escapar do agressor, se escondendo na casa de conhecidos que moram na região.

Agressor teria efetuado disparo de arma de fogo dentro da residência da ex-companheira — Foto: G1 Santos

No dia seguinte, o homem agredido voltou para Eldorado, a cidade onde mora. Ele foi ao mercado e, na volta, acabou se deparando com o veículo do agressor estacionado na rua.

Orestes saiu do carro e a confusão recomeçou, mas, desta vez, o homem revidou as agressões. A briga foi filmada, e o vídeo foi publicado nas redes sociais. (veja vídeo abaixo)

Vídeo gravado por moradores mostra confusão após agressor e vítima se reencontrarem

Vídeo gravado por moradores mostra confusão após agressor e vítima se reencontrarem

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar