Empresário de Mongaguá, SP, invade o Congresso Nacional em Brasília e divulga imagens



Nas imagens, Thiago Duarte aparece supostamente em frente à cadeira do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e filma um policial observando as ações dos manifestantes dentro do Plenário. Empresário de Mongaguá, SP, grava a si mesmo durante invasão ao Congresso Nacional
O empresário Thiago Duarte, de Mongaguá, no litoral de São Paulo, gravou um vídeo dele dentro do Congresso Nacional durante a invasão aos órgãos públicos da Praça dos Três Poderes, na tarde de domingo (7), em Brasília (DF) (veja vídeo acima). Ele aparece com uma bandeira do Brasil enrolada ao corpo.
O empresário tem uma loja de roupas em Mongaguá. Nas imagens, Duarte aparece em frente à suposta cadeira do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e afirma que se trata de uma manifestação pacífica. Ele ainda mostra, durante o vídeo, um computador e cadernos que estão na mesa.
O empresário Thiago Duarte, de Mongaguá, no litoral de São Paulo, gravou um vídeo dele mesmo com uma bandeira do Brasil enrolada ao corpo e dentro do Congresso Nacional durante a invasão do último domingo (7).
Reprodução
“Tudo intacto. Os papéis deles a gente não mexe. Sem mexer absolutamente em nada. Nós somos patriotas de verdade, somos pessoas honestas e do bem”, disse Thiago. No entanto, uma voz abafada e de outra pessoa surge ao fundo do vídeo e afirma: “Vamos jogar no lixo”.
Thiago Duarte aparece em frente à suposta cadeira do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e afirma que se trata de uma manifestação pacífica.
Reprodução
O empresário chega a gravar o restante do plenário, onde estão diversos manifestantes, sentados e conversando dentro do Congresso. “Nós só queremos um Brasil melhor, não estamos aqui para quebrar nada”, disse.
Em seguida, ele volta a focar a câmera em si mesmo até que a direciona à sua frente, onde se encontra um policial, que observa os manifestantes no plenário do Congresso. “Vai dar tudo certo, com fé em Deus”, finaliza.
Bolsonaristas sobem rampa do Congresso Nacional
Invasão
Bolsonaristas radicais invadiram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto após confronto com a Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Os participantes de atos antidemocráticos estavam com pedaços de paus e pedras.
Policiais militares tentaram conter os bolsonaristas com uso de spray de pimenta, no entanto, eles invadiram a área de contenção que cercava o Congresso Nacional. Vidraças da sede do Congresso foram quebradas.
Os policiais também usaram bombas de efeito moral na tentativa de conter os participantes do ato antidemocrático.
O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decretou intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal para manter a ordem após a invasão. Lula anunciou o decreto na cidade de Araraquara, interior de São Paulo, durante visita para avaliar estragos causados pelas chuvas no município.
O decreto vai vigorar até 31 de janeiro. Com a intervenção, os órgãos de segurança pública do Distrito Federal ficam sob responsabilidade do secretário executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Garcia Cappelli, nomeado como interventor e subordinado a Lula.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar