Dono morre e cachorro fica dias esperando em frente a hospital no litoral de SP | Santos e Região

Um cachorro ficou dias em frente a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guarujá, no litoral de São Paulo, à espera do seu dono, que foi internado e morreu no local. A história dele comoveu muitas pessoas e repercutiu nas redes sociais. Mesmo após deixar a porta da unidade, o cão ainda ficou nas redondezas, até ser resgatado pela equipe do Canil Municipal.

Em entrevista ao g1 nesta quinta-feira (25), o superintendente de bem-estar animal do Canil Municipal de Guarujá, Júlio Cesar da Silva, de 25 anos, relatou que o pet, agora chamado de ‘Hashiko’, foi resgatada há pouco tempo pela equipe.

“O dono dele, que não sabemos por qual motivo foi passar no PAM [antigo nome da UPA] da Rodoviária, acabou falecendo lá. E o cachorro não saiu nenhum momento de lá, desde quando ele foi internado, até quando o dono morreu. Acho que ele ficou lá mais de um mês, na esperança de que o dono iria sair”, conta.

Segundo o superintendente, o cão era alimentado por uma funcionária da unidade e por moradores da vizinhança. Depois de um tempo, passou a ficar nas proximidades da unidade de saúde, próximo ao Paço Municipal.

Postagem de canil com a história de Hashiko foi bastante compartilhada nas redes sociais — Foto: Reprodução/Facebook

Recentemente, a equipe do canil foi acionada. “Ele foi definhando cada vez mais, emagrecendo, com aquele olhar triste, porque ele sente falta do dono. Então, nos acionaram para resgatá-lo, a prefeitura mesmo pediu nosso auxílio. Aqui no canil, ele fica o tempo todo procurando alguém, que deve ser o dono dele”, afirma.

Uma publicação do canil contando essa história teve grande repercussão nas redes sociais, com centenas de compartilhamentos e diversos comentários. Muitos moradores postaram que sempre o viam em frente à UPA Rodoviária e faziam carinho, e que o animal sempre foi muito meigo e dócil.

Hashiko segue disponível para adoção no Canil Municipal de Guarujá, localizado na Rua Maria Lídia Rêgo Lima, 301, no bairro Jardim Conceiçãozinha. “Parece história de filme, mas é uma história real. Um exemplo de amor. Ele tem em torno de 3 aninhos, agora está castrado, e torcemos muito para que ele encontre uma família que lhe dê muito amor”, finaliza.

VÍDEOS: As notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar