Dia Nacional do Doador de Sangue é comemorado em hospitais da Baixada Santista; veja como doar | Mais Saúde

Para agradecer a voluntários e conscientizar mais pessoas sobre a importância da doação de sangue, nesta quinta-feira (25) é celebrado o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Alguns hospitais da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, celebram a data e dão lembrancinhas aos voluntários nesta semana, como uma forma de incentivar ainda mais a doação.

O Hemonúcleo de Santos é responsável por fornecer sangue para os serviços de saúde de Bertioga, Mongaguá e São Vicente, além de receber demandas diárias de transfusões do Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, principalmente, para pacientes oncológicos e de onco/hematologia.

Nesta quarta-feira, o Hemonúcleo preparou um café da manhã especial, brindes e apresentação da banda da Polícia Militar para celebrar a data e incentivar ainda mais a doação de sangue.

De acordo com Vanessa Aguiar, captadora de doadores do Hemonúcleo, os estoques estão baixos. E, com a proximidade da temporada, a necessidade de novos doadores cresce ainda mais. “Está muito crítica a situação, estamos precisando bastante de doadores”, diz ela.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, o Hemonúcleo tem capacidade para receber cerca de 1.500 doações por mês. O Hemonúcleo de Santos está localizado na Rua Oswaldo Cruz, 197, no Boqueirão. O atendimento acontece de segunda a sábado, das 8h às 12h30 (exceto feriados).

Banco de Sangue do Hospital de Cubatão, durante esta semana, oferece lanches especiais e lembrancinhas aos doadores voluntários — Foto: Divulgação/Hospital de Cubatão

Já o Banco de Sangue do Hospital de Cubatão oferece lanches especiais e lembrancinhas aos doadores voluntários. A médica hematologista da Fundação São Francisco Xavier, Gabriela de Luca Oliveira, diz que o sangue tem papel fundamental para o funcionamento do corpo humano. A especialista explica que uma pessoa chega a doar até 450 ml.

“Por mais que a medicina e a ciência estejam avançadas, não há nada que substitua ou faça o papel do sangue. É ele quem leva oxigênio para os tecidos, defende nosso organismo contra infecções e é responsável pela coagulação. Por isso é tão importante contar com a ajuda de doadores voluntários”, diz a médica.

O Banco de Sangue do Hospital de Cubatão funciona de segunda a sexta, das 7h às 13h, na Avenida Henry Borden, s/nº, bairro Vila Santa Rosa. O agendamento deve ser feito pelo telefone (13) 3388-4887. O setor fica no 2º andar do hospital e, ao procurar o Banco de Sangue, o doador não tem qualquer contato com os elevadores ou alas para pacientes com Covid-19.

Doador no Banco de Sangue do Hospital de Cubatão — Foto: Divulgação/Hospital de Cubatão

O intervalo entre as doações é de dois meses para os homens e três meses para as mulheres. Quem se vacinou contra a Covid-19 precisa aguardar uma semana para poder doar. E para quem já teve a covid-19 e quer ser um doador voluntário, é preciso somente aguardar um mês após a melhora dos sintomas.

  1. Estar em boas condições de saúde
  2. Ter entre 16 e 69 anos, desde a que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.
  3. Pesar, no mínimo, 50 kg.
  4. Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  5. Estar alimentado (mas evitar alimentação gordurosa).
  6. Levar documento original com foto recente.

Condições que impedem a doação

  • Resfriado: aguardar 7 dias desde o desaparecimento dos sintomas.
  • Gravidez: aguardar 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.
  • Amamentação: até 12 meses após o parto.
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Tatuagem ou piercing realizado nos últimos 12 meses.
  • Procedimento endoscópico (endoscopia, colonoscopia, rinoscopia): aguardar 6 meses desde o exame.
  • Extração dentária ou tratamento de canal: aguardar 7 dias desde a realização do procedimento.
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: aguardar 4 semanas.
  • Exposição a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses desde a exposição.
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: aguardar 3 meses desde o desaparecimento dos sintomas.
  • Transfusão de sangue: aguardar 1 ano.
  • Vacina contra a gripe: aguardar 48 horas.
  • Herpes: aguardar o desaparecimento das lesões para herpes labial ou genital ou aguardar 6 meses desde a cura para herpes zoster.
  • Impedimentos definitivos
  • Hepatite viral A – após os 11 anos de idade.
  • Hepatite B ou C – em qualquer idade.
  • Hepatite por medicamento – está apto após cura.
  • Evidência clínica ou laboratorial: hepatites B e C, vírus HIV, doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.
  • Malária.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar