Da amizade à sociedade: entenda a relação de Aleksandro, da dupla com Conrado, com o empresário | Santos e Região

Uma amizade de 13 anos unia o cantor Aleksandro, que fazia dupla com Conrado, e o empresário José Carlos Cassucce. A parceria acontecia também nos negócios, já que os dois eram sócios na empresa que administrava as carreiras dos músicos. O contato foi interrompido por conta do grave acidente de ônibus que matou Aleksandro e outras cinco pessoas.

Ao g1, Cassucce deu detalhes sobre a relação com Aleksandro. “Eu ia na casa dele e ele na minha. Viajávamos muito e ficávamos muito tempo na estrada. Às vezes, ele passava mais tempo comigo do que com a própria família”.

Depois de “muita estrada juntos”, a dor da perda do amigo é grande. “Estou muito triste, desanimado e acabado. Para onde olho vejo Aleksandro, Aleksandro e Aleksandro. Não processei ainda. É difícil pra gente acreditar”, desabafa.

O primeiro contato aconteceu em 2009. Um vídeo de Aleksandro cantando a música “Na Sua Estante”, da cantora Pitty, chegou até Cassucce, que decidiu mudar de vida e gerenciar carreiras de artistas. Ele conta que naquela época tinha um bar em Maringá (PR), mas, mesmo assim, decidiu investir no novo segmento.

“Fui para Dourados [MS] para conhecê-lo. Usei todas as minhas reservas em sua carreira. Cheguei neles [em Aleksandro e o ‘primeiro’ Conrado’] e falei: ‘Quero ser o empresário de vocês. Não tenho muito dinheiro, mas conheço muita gente em rodeios’. Graças a Deus deu certo”, relembra.

O empresário acrescenta que Aleksandro era um homem “pra frente” e que se importava muito com os fãs. “Sendo bem sincero, em 13 anos, nunca o vi deixar de atender alguém. Acho que se procurar no Brasil inteiro, não se tem rejeição de 0,5%. Fazia amizade em qualquer lugar. Era extrovertido, alegre, brincalhão e do bem. Não consigo colocar defeitos, e não é porque ele morreu”.

Cassucce aponta que o contato com o “Novo Conrado”, o cantor João Vitor Moreira Sales, foi menor. O músico ingressou na carreira ao lado de Aleksandro em 2019, o último ano antes do início da pandemia de coronavírus. Mesmo assim, o empresário também fala com carinho sobre o artista.

A citada empresa que gerenciava a carreira da dupla foi iniciada também em 2009. Cassucce preferiu não divulgar o nome, mas explicou como funciona. De acordo com ele, o negócio era gerenciado ao lado de Aleksandro. O faturamento do mês era utilizado para o pagamento dos funcionários que trabalhavam com os músicos. O que sobrava se tornava investimento ou lucro para os dois.

O empresário explica que o “Primeiro Conrado” fez parte da empresa até sair da dupla. João Vitor Moreira Sales, por sua vez, tinha um salário fixo e ficava com os dividendos.

O que se sabe sobre o acidente que matou o sertanejo Aleksandro e outras cinco pessoas

O que se sabe sobre o acidente que matou o sertanejo Aleksandro e outras cinco pessoas

O acidente aconteceu no último sábado (7), por volta das 10h30, no km 402,2 da Rodovia Regis Bittencourt, na altura de Miracatu, no interior de São Paulo.

O ônibus vinha de Tijucas do Sul (PR) e tinha como destino a cidade de São Pedro (SP). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) alega que 19 pessoas estavam listadas entre os passageiros.

Acidente com ônibus da dupla Conrado & Aleksandro no interior de SP causa mortes — Foto: Arte/g1

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar