Comerciante é furtada pela 7ª vez e leva prejuízo de R$ 3.500; ‘Penso em fechar’; vídeo | Santos e Região

Uma lanchonete especializada em coxinhas foi furtada pela sétima vez em Cubatão (SP). Uma câmera de monitoramento flagrou o suspeito escalando o muro para entrar no comércio. Segundo a dona do local, os criminosos sempre levam a fiação elétrica e o prejuízo chega a R$ 3.500 por mês.

Elisangela Amorim Bocci, proprietária do estabelecimento que fica localizado na Avenida Brasil, no Jardim Casqueiro, contou ao g1, que a ação dos criminosos acontece sempre pela parte dos fundos da loja.

“Tem um poste de luz na parte de trás da minha loja e o criminoso sobe no muro e tira os fios. Eu uso 100% de energia e estou há dois dias de portas fechadas”, comenta Elisangela.

O último furto ocorreu no último sábado (27), por volta das 23h40. Uma câmera de monitoramento da avenida flagrou o criminoso escalando o muro para entrar no estabelecimento (veja o vídeo acima).

Criminoso furtando fios elétricos de comércio em Cubatão — Foto: Reprodução

Segundo a dona do comércio, os prejuízos já passaram da média de venda mensal. “Só com a compra para reposição dos fios, eu já gastei mais de R$ 3.500, sem contar as perdas com as vendas. Penso em não abrir mais a loja”, desabafa ela.

A comerciante conta que no mês de agosto foi um furto por semana. “Dia 8 constatei o primeiro do mês. Segunda passada, dia 15 o segundo furto, e agora mais um. Os dias que eu consegui trabalhar foi como se eu estivesse alimentando o criminoso”, diz Elisangela.

Furtos de fios em comércios e lojas de Cubatão — Foto: Elisangela Amorim Bocci

Além dos furtos em agosto, a loja já foi alvo de bandidos outras quatro vezes. “É a sétima vez que isso acontece. É revoltante a situação, sinto que estou financiando indivíduos que trabalham para o crime”, comenta Elisangela.

Na tentativa de fazer o boletim de ocorrência online, Elisangela conta que não foi possível porque o sistema, em casos de furto de fios particulares, não faz o registro. “A primeira pergunta no site foi se o furto é coletivo ou particular. Como o meu caso foi dentro do meu estabelecimento e só me prejudicou, o sistema não dá sequência”, reclama.

Ela espera que medidas sejam tomadas para que ela possa voltar a trabalhar. “Gostaria que a cidade pensasse em políticas mais enérgicas na cidade. Talvez um trabalho junto a Polícia Militar”, diz. “É um absurdo a população ter que se trancar em casa, enquanto quem deveria estar preso, goza de liberdade”, finaliza.

O g1 entrou em contato com a Polícia Militar, que solicitou imagens do ocorrido e, ainda não se posicionou sobre a segurança na cidade. A Prefeitura de Cubatão, até a última atualização desta reportagem, também não respondeu sobre o caso.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar