Cidades reforçam fiscalização para aumentar segurança e coibir festas clandestinas durante feriado na Baixada Santista | Santos e Região

As cidades da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, reforçarão a fiscalização para coibir aglomerações e festas clandestinas na região durante o feriado prolongado de Nossa Senhora de Aparecida, que começa neste sábado (9) e segue até terça-feira (12). As medidas visam evitar o avanço da transmissão da Covid-19 na região.

Em Santos, servidores das secretarias de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur) estarão na Avenida Martins Fontes, na entrada da cidade, fiscalizando vans, ônibus e micro-ônibus que chegam ao município, com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e da CET-Santos.

O objetivo, conforme divulgado pela prefeitura, é verificar se estes veículos fizeram cadastro na Seectur e possuem a permissão para circular no município, além de comprovação de que os passageiros reservaram, pelo menos, uma pernoite em Santos ou, em caso de city tour, o acesso a algum equipamento turístico da cidade. Os condutores destes veículos sem autorização serão orientados a retornar às cidades de origem.

Em Guarujá, foi instaurada a ‘Operação Padroeira’, que envolve as forças de segurança e visa ampliar a cobertura e a efetividade das ações de patrulhamento, monitoramento e abordagens. Haverá fiscalização fixa e itinerante de ônibus e vans de turismo nas entradas da cidade.

Já a partir de 7h desta sexta (8), os principais acessos ao município estão passando por fiscalização, como a Avenida Santos Dumont, com acesso à Rodovia Cônego Domenico Rangoni; Avenida Adhemar de Barros, com vistas à fila da balsa; e na entrada do bairro Morrinhos.

O efetivo atuará na orla das praias e nos principais pontos turísticos, além do patrulhamento preventivo em áreas estratégicas. A operação será coordenada pela Secretaria Municipal de Defesa e Convivência Social (Sedecon), em conjunto com as polícias Militar, Civil e Rodoviária.

São Vicente informou que não haverá implantação de barreiras sanitárias, mas agentes da Secretaria de Trânsito e Transportes (Setrans) farão a fiscalização rotineira em pontos estratégicos da cidade, visando impedir infrações e garantir a segurança no trânsito do município.

A Guarda Civil Municipal manterá a fiscalização diária normalmente, durante 24 horas, com foco principal na orla da praia. Continuam valendo, também, os protocolos sanitários para evitar a propagação do coronavírus: uso obrigatório de máscaras, distanciamento social, não promover aglomeração e fazer a higienização constante das mãos.

A Prefeitura de Praia Grande informou que ações de fiscalização serão realizadas em todos os bairros, pelas equipes das secretarias de Urbanismo e de Assuntos de Segurança Pública, com orientação e combate ao coronavírus, como uso de máscara e distanciamento social. Além disso, a perturbação do sossego, eventuais delitos como roubos e furtos, e infrações de trânsito, também serão foco das ações.

Em Cubatão, por ser uma cidade que não apresenta mudança de movimento de turistas nesse período, disse que não há necessidade de barreira sanitária. A Guarda Civil Municipal de Mongaguá realizará uma força tarefa, durante o feriado, em pontos estratégicos do município. O uso de máscara continua obrigatório.

Já em Bertioga, a prefeitura informou que as ações da força-tarefa “Lei Ordem” serão intensificadas, com objetivo de conter aglomerações e festas clandestinas pelo município e a disseminação da Covid-19. Durante as rondas, são realizadas fiscalizações em estabelecimentos comerciais, atendimento aos chamados da população por meio do 153 e blitz para coibir possíveis “pancadões”.

A força-tarefa é formada pela Guarda Civil Municipal (GCM), Diretoria de Trânsito (DTT), Departamento de Operações Ambientais (DOA), Fiscais ISS, Abastecimento e Vigilância à Saúde, com o apoio da Polícia Militar (PM), e Conselho Tutelar, quando necessário.

Itanhaém informou que não haverá a adoção de barreiras sanitárias, mas o comércio e a Vigilância Sanitária manterão plantão de fiscalização na cidade. Peruíbe, por sua vez, informou que há um planejamento com a participação do Departamento Municipal de Fiscalização de Posturas, Serviço Municipal de Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal, Setor de Trânsito, Polícia Civil e Polícia Militar para fiscalização e combate a “pancadões”.

VÍDEOS: as notícias mais vistas do g1


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar