Cidades da Baixada Santista definem datas para retorno das aulas municipais em 2022 | Educação

As aulas presenciais do ensino municipal das cidades da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, já têm data de início para o ano letivo de 2022. Segundo as prefeituras da região, a previsão é de retorno das aulas com 100% da capacidade de alunos em fevereiro.

Guarujá é a primeira cidade que terá a volta as aulas, que será de forma gradativa. Na próxima segunda-feira (10) ocorrerá o retorno dos Núcleos de Educação Infantil Conveniados (Neics), dos Núcleos de Educação Infantil Municipais (Neims) e Infantil III.

No dia 17 de janeiro é a vez das unidades pertencentes aos Núcleos de Educação Infantil Municipais (Neims) e Infantil II. Em 24 deste mês, os Núcleos de Educação Infantil Municipais (Neims) e Infantil I retornam e no dia 31, será o Berçário Municipal.

A volta às aulas do Ensino Fundamental I e II, Educação Infantil, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Profissionalizante e Centros de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caecs) ficam para o dia 2 de fevereiro.

A Prefeitura de Guarujá afirmou que o início do ano letivo seguirá com o reforço dos protocolos de combate à Covid-19, com a afixação de placas informativas, disposição de totens (suporte para álcool gel), álcool gel, máscaras de proteção (do tipo face shield), além de luvas e aventais descartáveis.

Cidades da Baixada Santista definem datas para retorno das aulas presenciais em 2022 — Foto: Anderson Bianchi/Prefeitura de Santos

Cubatão segue logo atrás, com retorno previsto para 3 de fevereiro. Os protocolos são o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento. Além disso, foram instalados tapetes higienizantes e serão implementadas escalas para alimentação e intervalos, para assim reduzir os contatos e riscos.

A Secretaria de Educação (Seduc) da cidade ressalta que todos os professores da rede já estão vacinados com, ao menos, duas doses da vacina. Os alunos com 12 anos ou mais também já foram vacinados e a secretaria segue na expectativa do cronograma de vacinação para crianças de até 11 anos.

As cidades de Santos, São Vicente, Itanhaém, Bertioga, Praia Grande, Peruíbe e Mongaguá retornam com as aulas em 7 de fevereiro.

Em Santos, o cumprimento das medidas sanitárias contra o coronavírus permanece obrigatório, como o uso de álcool em gel 70%, higienização dos espaços e aferição de temperatura. A Prefeitura afirmou que as unidades escolares serão monitoradas pela Supervisão de Ensino e o Programa Saúde na Escola, em parceria com a Secretaria de Saúde.

A Prefeitura de São Vicente disse que o retorno às aulas será 100% presencial. O calendário não foi homologado e está em processo de formulação. Tão logo seja definido, será amplamente divulgado pelos canais oficiais da prefeitura.

A Seduc reforçou que vem adotando e seguindo as orientações exigidas para o retorno de 100% dos alunos. Todas as unidades escolares irão receber materiais de higiene como máscaras descartáveis, sabonetes, álcool 70% e limpeza para atender as normativas elencadas pelo comitê municipal Covid-19 e o plano municipal de retomada das aulas e protocolos sanitários.

Itanhaém terá o monitoramento das escolas, em parceria com a Vigilância Sanitária do município. Conforme a administração municipal, o retorno, até o momento, está previsto para ser 100% presencial. Porém essa medida poderá ser revogada a qualquer momento, pela comissão de monitoramento da Covid-19.

A Prefeitura de Bertioga divulgou que a cidade seguirá adotando todos os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, como a disponibilização de álcool em gel em toda a unidade escolar, dentro e fora das salas de aula, orientação sobre o distanciamento, uso de máscaras e espaçamento entre os alunos no momento da refeição, que será servida por uma profissional paramentada com luvas e máscara.

Cidades da Baixada Santista definem datas para retorno das aulas presenciais em 2022 — Foto: Anderson Bianchi

Praia Grande informou que, diante do quadro epidemiológico atual relativo à pandemia da Covid-19, a princípio, está previsto o retorno com 100% de aulas presenciais. Quanto aos protocolos sanitários serão mantidos os já existentes: disponibilização de álcool em gel nos corredores e salas de aula, obrigatoriedade do uso de máscaras e o distanciamento entre alunos nas salas e na hora da alimentação.

A cidade de Peruíbe afirmou que a Secretaria Municipal de Educação se reunirá na última quinzena de janeiro com a Comissão de Gerenciamento da Pandemia Covid-19/Educação da Cidade para a análise e avaliação de demais medidas necessárias a serem adotadas a partir do início das aulas, com base no Plano São Paulo elaborado pelo governo estadual e os dados do município de Peruíbe.

Em Mongaguá, a previsão é de que as atividades sejam 100% presenciais já no primeiro dia de aula. No entanto, os conselhos municipais da Educação, assim como os das unidades escolares, serão consultados, a fim de que assuntos como vacinação e possibilidade de aulas remotas sejam devidamente analisados. Em nota, a Prefeitura de Mongaguá afirmou que está se adequando aos protocolos sanitários sugeridos pela Anvisa e Plano SP.

VÍDEOS: “Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias”


Fonte Original

Compartilhar
Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
EnglishPortugueseSpanish
Fechar
Fechar